fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE DESTILAÇÃO EM PLANTA PILOTO PARA PRODUÇÃO DE BIOETANOL HIDRATADO

SCHNEIDER, L. T.; BONASSA, G.; OLIVEIRA, C. de; TELEKEN, J. T.; CREMONEZ, P. A.; TELEKEN, J. G.;

Artigo:

No processo de destilação a separação dos componentes líquidos miscíveis é feita através da diferença de volatilização entre eles. Obtendo as variáveis que proporcionam maior rendimento e menor gasto energético, o objetivo do trabalho é a otimização da produção de etanol fixando valores de: tempo de produção de etanol dentro da especificação de álcool hidratado, taxa de refluxo e vazão volumétrica de produto de topo. Realizaram-se seis processos de destilação em sistema descontínuo, com a alteração de três variáveis independentes: razão de refluxo, pressão de vapor do refervedor e porcentagem de álcool na mistura a ser destilada, e a partir disto, avaliou-se a influência dessas variáveis de entrada do processo sobre as variáveis respostas: tempo de start-up, volume de etanol produzido, vazão (L.h-1) de etanol e graduação alcoólica do produto. Durante os experimentos monitoraram-se os perfis de temperatura do destilador, alambique, condensador e deflegmador, para avaliar como o comportamento destes podem afetar o processo de destilação. Após a realização dos testes, analisando o menor tempo como objetivo principal do processo, tem se o experimento 2 como o de maior rendimento, que durou aproximadamente 74 minutos com uma vazão de 43,9 L.h-1 e um total de produto retirado acima de 92 ºGL de 16 litros. Neste teste utilizou-se uma taxa de refluxo de 0,75, pressão de vapor de 0,7 Kgf/cm

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1702-17972-156110

Referências bibliográficas
  • [1] CADORE, I. R. Eficiência de torres de destilação. 20146 f. Tese de Graduação em Engenharia Química. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 201
  • [2] FILETI, A. M. F. Controle em destilação batelada: controle adaptativo e controle preditivo com modelo baseado em redes neurais artificiais. 216 f. Tese de Doutorado em Engenharia Química. Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 1995.
  • [3] MARANGONI, C., LEANDRO OSMAR WERLE, L.O., MACHADO, R. A. F. Controle multivariável com ação distribuída em uma coluna de destilação. 4º PDPETRO, Campinas-SP, 2007.
  • [4] PARISOTTO, I. G. B., OLIVEIRA, D. L., WERLE, L. O., MARANGONI, C., MACHADO, R. A. F. Uso de software comercial para estudo das variáveis da fase vapor de um processo de destilação quando utilizada uma nova estratégia de controle. 5º Congresso brasileiro de pesquisa e desenvolvimento em petróleo e gás. Fortaleza‐CE, 2009.
  • [5] TEIXEIRA, A. C. Inferências em Coluna de Destilação Multicomponente. Monografia. Curso de Graduação em Engenharia Química. UFSC, Florianópolis-SC, 2003.
  • [6] WERLE, L. O., MARANGONI, C., STEINMACHER, F. R., ARAÚJO, P. H.H. DE., MACHADO, R. A. F., SAYER, C. Estudo da etapa de aquecimento na partida de uma coluna de destilação comparando os efeitos da ação distribuida de calor com a convencional. 4º PDPETRO, Campinas-SP, 2007.
Como citar:

SCHNEIDER, L. T.; BONASSA, G.; OLIVEIRA, C. de; TELEKEN, J. T.; CREMONEZ, P. A.; TELEKEN, J. G.; "OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE DESTILAÇÃO EM PLANTA PILOTO PARA PRODUÇÃO DE BIOETANOL HIDRATADO", p. 12752-12759 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1702-17972-156110

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações