Artigo - Open Access.

Idioma principal

O DESIGN ENQUANTO LINGUAGEM: POSSÍVEIS DESDOBRAMENTOS ESTÉTICOS

Viegas, Martina; Blauth, Lurdi;

Artigo:

O presente estudo discorre sobre conceitos de estética e de estetização do design enquanto linguagem visual na contemporaneidade. Através da arte propiciam-se desdobramentos estéticos capazes de configurar uma linguagem visual que legitima o design dentro do contexto de construção de sentidos no que tange o consumo enquanto manifestação cultural e social inserida no cenário hiperestético proposto por Wolfgang Welsh, analisado através da obra de arte de Beto Schwafaty, Fundamentos da Substância do Design: metáforas culturais para projetar um novo futuro.

Artigo:

The present study analyzes design aesthetics and aestheticization concepts as a visual language in present days. Through art, aesthetics developments are provided in order to create a visual language that legitimizes design in the context of sensory construction in regards to consumption as a cultural and social manifestation inserted into the hyper aesthetic scenario proposed by Wolfgang Welsh and analyzed through the artwork of Beto Schwafaty (Foundation of Design Substance: cultural metaphors to projecting a new future).

Palavras-chave: Estética, estetização, cultura, linguagem., Aesthetics, aesthetization, culture, language.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-01268

Referências bibliográficas
  • [1] Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6021: Apresentação de periódicos. Rio de Janeiro, 1994.
  • [2] AUROUX, Sylvain. Filosofia da Linguagem. São Paulo: Editora Parábola, 2009. CARDOSO, Rafael. Design para um mundo complexo. São Paulo: Cosacnaify, 2013.
  • [3] DALPRA, Patrícia. DNA Brasil – Tendências e conceitos para as cinco regiões brasileiras. São Paulo: Editora Estação das Letras e Cores, 2009.
  • [4] GREENBERG, Clement. Estética Doméstica: observações sobre a arte e o gosto. São Paulo: Cosacnaify, 2013.
  • [5] GREENBERG, Clement. Arte e Cultura: ensaios críticos. São Paulo: Cosacnaify, 2013.
  • [6] HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. 6ª Edição. Rio de Janeiro: DPAndamp;A editora, 2001.
  • [7] LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: A moda e seu destino nas sociedades modernas. 3ª reimpressão. São Paulo: Companhia de Bolso, 2013.
  • [8] ORTIZ, Renato. Mundialização e cultura. 2ª. ed. São Paulo: Braziliense, 1996.
  • [9] RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: Estética e Política. São Paulo: Editora 34, 2012. Retirei a citação
  • [10] SUDJIC, Deyan. A linguagem das coisas. Rio de janeiro: Intrínseca, 20
  • [11] VELHO, Gilberto. Um antropólogo na cidade. Ensaios de antropologia urbana. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 2013.
  • [12] WELSH, Wolfgang. Estetização e estetização profunda ou: a respeito da atualidade do estético nos dias de hoje. Rio Grande do Sul (RS). UFRGS, 1995.
  • [13] WELSH, Wolfgang. Undoing Aesthetics. Theory, Culture Andamp; Society. Londres: Sage Publications, 1997.
  • [14] SCWAFATY, Beto. Fundamentos da Substância do Design: metáforas culturais para projetar um novo futuro (Foundation of Design Substance: cultural metaphors to projecting a new future), 2013. Disponível na internet por http em: Andlt;http://www.shwafaty.org/Andgt;. Acesso em 15 fev. 20
Como citar:

Viegas, Martina; Blauth, Lurdi; "O DESIGN ENQUANTO LINGUAGEM: POSSÍVEIS DESDOBRAMENTOS ESTÉTICOS", p. 617-629 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-01268

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações