Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

O ateliê do artista Arlindo Daibert

Ribeiro, Marília Andrés; Mendes, André Melo;

Artigo Completo:

Propomos desvendar o trabalho de ateliê de Arlindo Daibert,pautado pela experimentação com diferentes técnicas, e discutir o seu pensamento sobre a arte, o artista, a poesia e a literatura. Tomaremos como eixo de nossa reflexão o diálogo entre a arte e a literatura que está presente de forma marcante na obra de Daibert, tanto nas diversas releituras que o artista faz das obras de grandes autores como Lewis Caroll, Guimarães Rosa e Mário de Andrade, quanto na recriação da poesia de Murilo Mendes, que era um grande amigo de Daibert e com o qual ele mantia um diálogo intermidiático. No Caderno de escritos (1995),Daibert nos aponta a admiração de Murilo Mendes por Vermeer de Delf, artista holandês do século XVII que fez uma das obras mais marcantes sobre o ateliê do artista. Pretendemos discutir a relação intermidiática entre o poema de Murilo Mendes “Vermeer de Delf”, publicado no livro Poesia e liberdade (1945), e a pintura de Vermeer, O pintor em seu ateliê(1666), bem como a relação intramidiática entre as inúmeras releituras feitas por Daibert dessa obra antológica do artista holandês. A figura do artista no seu atelier, a partir de Vermeer, torna-se a assinatura deDaibert, um artista concentrado no processo de trabalho, no fazer artístico e no universo da arte.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Intermídia, Ateliê, Arlindo Daibert,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/phypro-intermidialidade2014-009

Referências bibliográficas
  • [1] Daibert, A. (1995a). O trabalho do artista. In: _____.Caderno de escritos. Rio de Janeiro, Sette Letras.
  • [2] Daibert, A. (1995b). Vermeer de Delft. In: _____. Caderno de escritos. (Organização de Júlio Castañon Guimarães). Rio de Janeiro, Sette Letras, 1995. p. 96.
  • [3] Guimarães, J. C. (2011). (Org.). Arlindo Daibert: fortuna crítica. Juiz de Fora, UFJF/MAMM; Rio de Janeiro, Casa Rui Barbosa.
  • [4] Melo, J. Andamp; Ribeiro, M. A. Andamp; Silva, F. P. da(2000). Arlindo Daibert – depoimento. Belo Horizonte: C/Arte, (Circuito Atelier).
  • [5] Mendes, M. (1994a). A Holanda. In: _____. Prosa/Carta Geográfica. Poesia Completa e Prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar.
  • [6] Mendes, M. (1994b). Delft. In: _____. Prosa/Carta geográfica. Poesia Completa e Prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. p. 1085-8
  • [7] Mendes, M. (1994c). São Lucas, Cap. XXIV. In: _____. Prosa/Os discípulos de Emaús. Poesia Completa e Prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. p. 848.
  • [8] Mendes, M. (1995). O olho armado. In: Daibert, Arlindo. Caderno de escritos. (Organização de Júlio Castañon Guimarães). Rio de Janeiro, Sette Letras. p. 109-111.
  • [9] Mendes, M. (2014). Vermeer de Delft. In: _____. Antolologia poética. Murilo Mendes. São Paulo: Cosac Naify.
  • [10] Planas, Claustre Rafart (2001). Las meninas de Picasso. Barcelona: Editorial Meteora.
  • [11] Ribeiro, Marília Andrés (2013). Introdução às artes visuais de Minas Gerais.Belo Horizonte, C/Arte.
Como citar:

Ribeiro, Marília Andrés; Mendes, André Melo; "O ateliê do artista Arlindo Daibert", p. 112-123 . In: Aguiar, Daniella; Queiroz, João (Eds.). Anais do 1º Congresso Internacional de Intermidialidade 2014 [=Blucher Arts Proceedings, v.1 n.1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2447-3332, DOI 10.5151/phypro-intermidialidade2014-009

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações