Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

MORINGA OLEIFERA LAM: UM ADSORVENTE NATURAL UTILIZADO NA REMOÇÃO DE CONTAMINANTES EM EFLUENTES LÍQUIDOS

EVANGELISTA, G. F.; SANTOS SOARES, I. M.; dos REIS, L. H. Q.;

Artigo Completo:

O presente trabalho tem como objetivo realizar uma revisão bibliográfica referente à utilização da Moringa oleifera na clarificação e descontaminação da água. A Moringa é uma árvore que possui sua origem na Índia encontrada também no nordeste do continente africano. No Brasil, ela é comum no cerrado e no semi-árido e em outros países tropicais. Na região nordeste do Brasil, onde a moringa é mais facilmente encontrada, ela é usada para clarificar e descontaminar a água, fato que motivou o desenvolvimento de inúmeras pesquisas com o objetivo de incentivar o uso da moringa como uma alternativa no tratamento da água. Serão discutidas neste trabalho, as diferentes metodologias que utilizam a moringa como adsorvente natural no tratamento da água, bem como os resultados dessas pesquisas e comparação da Moringa oleifera com adsorventes sintéticos e minerais e o impacto dos mesmos no meio-ambiente.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2015-261-33067-266686

Referências bibliográficas
  • [1] ALMEIDA, I. L. S. A avaliação da capacidade de adsorção da torta de Moringa Oleifera para BTEX em amostras aquosas. Dissertação (Mestrado em Química) – Instituto de Química, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2009. Disponível em: Andlt;http://repositorio.ufu.br/handle/123456789/806Andgt;. Acesso em: 17 de set. 2014.
  • [2] BANSAL, R. C.; GOYAL, M. Activated carbon adsorption. Nova Iorque: Editora Taylor Andamp; Francis Group, 2005.
  • [3] BELLOSTAS, N.; SØRENSEN, J. C.; NIKIEMA, A.; SØRENSEN, H.; PASTENARK, D.; KUMAR, S. Glucosinolates in leaves of Moringa species grown and disseminated in Niger. African Journal of Agricultural Research Vol. 5(11), 2010. Disponível em: Andlt;http://www.academicjournals.org/AJARAndgt;. Acesso em: 20 jan. 2015.
  • [4] FAHEY, J.W. (2005). Moringa oleifera: A review of the medical evidence for its nutritional, Therapeutic, and prophylactic properties. Part 1. Trees for Life J. Disponível em: Andlt;http://www.TFLJournal.orgAndgt;. Acesso em: 15 jan. 2015.
  • [5] FREITAS, M. B.; BRILHANTE, O. M.; ALMEIDA,L. M. Importância da análise de água para a saúde pública em duas regiões do Estado do Rio de Janeiro: enfoque para coliformes fecais, nitrato e alumínio. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 17, 2001. Disponível em: Andlt;http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttextAndamp;pid=S0102-311X2001000300019Andamp;lng=enAndamp;nrm=isoAndgt;. Acesso em: 6 mar. 201
  • [6] GHEBREMICHAEL, K. A. Moringa seed and pumice as alternative natural materials for drinking water treatment. KTH Land and Water Resources Engineering, Asmara: 2004. Disponível em: Andlt; http://www.ircwash.org/sites/default/files/Ghebremichael-2004-Moringa.pdfAndgt;. Acesso em: 12 jan. 2015.
  • [7] OLIVEIRA, Z. L de. Avaliação do uso da Moringa oleifera Lam para fitorremediação e tratamento de lixiviados de aterros sanitários. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco. CTG. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Recife: O Autor, 2010.
  • [8] SANTANA, C. R.; PEREIRA, D. F.; ARAÚJO, N. A.; CAVALCANTI, E. B.; SILVA, G. F. da. Caracterização Físico-Química Da Moringa (Moringa oleifera Lam). Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v. 12. n. 1, 2010.
  • [9] SOUZA, J. R. A Importância da Qualidade da água e seus Múltiplos Usos. Caso Rio Almada, Sul da Bahia, Brasil. REDE – Revista Eletrônica do Prodema, Fortaleza, v. 08, n. 1, 2014. Disponível em: Andlt;http://www.periodicos.ufc.br/index.php/redeAndgt;. Acesso em: 06 mar. 2015.
Como citar:

EVANGELISTA, G. F.; SANTOS SOARES, I. M.; dos REIS, L. H. Q.; "MORINGA OLEIFERA LAM: UM ADSORVENTE NATURAL UTILIZADO NA REMOÇÃO DE CONTAMINANTES EM EFLUENTES LÍQUIDOS", p. 308-313 . In: Anais do XI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.3]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2015-261-33067-266686

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações