Pôster - Open Access.

Idioma principal

Intermidialidade: a arte como instrumento do discurso mercadológico

Freitas, Anelise de;

Pôster:

A publicidade, em vários contextos, apropria-se da obra de arte para expor e gerar desejo sobre seus produtos. Dessa forma retira da arte, no caso a literatura, de sua zona de conforto canônica. O trabalho observará algumas questões, como a banalização ou democratização da literatura dentro desse contexto discursivo; a linguagem da propaganda e necessário também será articular sobre a arte de consumo, que notoriamente é amparada pela indústria cultural e pelo capitalismo, que transformou a arte em algo frívolo, em mercadoria, acabando também por transformá-la em objeto de consumo. A intermidialidade será analisada através de estudos de caso, em que peças publicitárias e produtos de marketing utilizam-se da literatura.

Pôster:

Palavras-chave: publicidade, propaganda, arte de consumo, literatura, intermidialidade, Indústria Cultural,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/phypro-intermidialidade2014-034

Referências bibliográficas
  • [1] Benjamin, W. (2013).A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica.Retrieved from:http://www.deboraludwig.com.br/arquivos/benjamin_reprodutibilidade_tecnica.pdf.
  • [2] Bosi, A. (2006). História Concisa da Literatura Brasileira. São Paulo: Cultrix.
  • [3] Camões, L. (2013). Os Lusíadas.Retrieved from : http://www.citi.pt/ciberforma/ana_paulos/ficheiros/lusiadas.pdf.
  • [4] Candido, A. (1997). Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. 8. ed. Belo Horizonte, Itatiaia.
  • [5] Carvalho, N. (2007). Publicidade: a linguagem da sedução. São Paulo, Editora Ática.
  • [6] Clüver, C. (2011). Intermidialidade. In: Pós.. Belo Horizonte, v.1, n.2, p. 8-23, Nov. 2011.
  • [7] Coutinho, A. (1960). Conceito de literatura brasileira. Rio de Janeiro: Livraria Acadêmica..
  • [8] Duarte, R. (2010). Indústria Cultural: uma introdução. Rio de janeiro, Editora FGV.
  • [9] Fischer, E. (2002). A Necessidade da Arte. 9ª Edição. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan.
  • [10] Huxley, A. (1941). A difícil arte de redigir anúncios.Revista do Globo, 301, 06.
  • [11] Kleiman, A. B. (2002). Texto e Leitor:aspectoscognitivos da leitura. São Paulo: Pontes.
  • [12] Marthe, M. (2010). Imagem é Tudo.Veja. São Paulo: Abril, Edição 2.156, ano 43, nº11.
  • [13] Moraes, V. (2009). Antologia Poética. São Paulo: Companhia de Bolso.
  • [14] Nietzche, F. W.(2005). Humano, demasiado humano: um livro para espíritos livres. São Paulo: Companhia das Letras.
  • [15] Silva, A. P. (2009).Mario e Oswald: uma história privada do Modernismo. Rio de Janeiro: 7Letras.
  • [16] Tufano, D. (1983).Estudos de Literatura Brasileira. 3ª Edição. São Paulo: Moderna.
  • [17] Waiteman, F. (2006).Manual prático de criação publicitária: o dia-a-dia da criação em uma agência. São Paulo: Nobel.
Como citar:

Freitas, Anelise de; "Intermidialidade: a arte como instrumento do discurso mercadológico", p. 451-463 . In: Aguiar, Daniella; Queiroz, João (Eds.). Anais do 1º Congresso Internacional de Intermidialidade 2014 [=Blucher Arts Proceedings, v.1 n.1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2447-3332, DOI 10.5151/phypro-intermidialidade2014-034

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações