fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

IMPORTÂNCIA DAS MOLÉCULAS AROMÁTICAS NA FLUORESCÊNCIA DOS COMBUSTÍVEIS

NACIMENTO, A. S. do; TEIXEIRA, V. M.; PEREIRA, G. A. L.; FONTES, A.; STRAGEVITCH, L.; SANTOS, B. S.; LEITE, E. S.;

Artigo:

Atualmente, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estabelece a obrigatoriedade de adição de marcadores a determinados derivados de petróleo. Entretanto, estes marcadores são importados e pesquisas vêm sendo desenvolvidas para obtenção de marcadores nacionais competitivos, o que caracteriza uma importante área da Engenharia de Materiais. Certas propostas de marcadores nacionais são baseadas em marcadores coloridos decorrentes do fenômeno de fluorescência. O objetivo deste trabalho foi estudar as propriedades ópticas de fluorescência dos principais combustíveis derivados de petróleo, por estes serem os solventes em que os marcadores podem ser aplicados. Contudo, os combustíveis fósseis são resultantes de frações do petróleo que contém misturas de moléculas orgânicas alifáticas, aromáticas e compostos de enxofre, oxigênio e nitrogênio. Percebeu-se que os hidrocarbonetos alifáticos, que representam a maior parte desses líquidos e são tão importantes para a combustão, não possuem fluorescência intrínseca, como esperado pela literatura. Já as moléculas aromáticas, presentes em menor quantidade nos combustíveis e muitas vezes tratadas como impurezas, possuem fluorescência na região da luz visível. Desvendar quais as principais moléculas aromáticas responsáveis pela fluorescência de cada combustível é um desafio, considerando-se a alta complexidade dessas misturas orgânicas.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0950-22187-161687

Referências bibliográficas
  • [1] BRAGAGNOLO, G. M.; MAZZOCHIN, L. F.; GUEDES, C. L. B.; SCARMÍNIO, I. S. Intemperismo fotoquímico de petróleo colombiano: análise por fluorescência de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAS). Departamento de Química, Universidade Estadual de Londrina, 2002.
  • [2] BRAHMACHARI, S.; DEBNATH, S.; DUTTA, S.; DAS, P. K. Pyridinium based amphiphilic hydrogelators as potential antibacterial agents. Beilstein J. Org. Chem., v. 6, p. 859–868, 2010.
  • [3] CHEN, M.; FENG, Y.; WANG, L.; ZHANG L.; ZHANG J. Study of palladium nanoparticles prepared from water-in-oil microemulsion. Colloids and Surfaces A: Physicochem. Eng. Aspects, Shanghai, v. 281, p. 119–124, 2006.
  • [4] CORGOZINHO, C. N. C. Utilização de Técnicas Espectrofluorimétricas e Quimiométricas na Análise de Biodiesel e de suas Misturas com Óleo Diesel. Tese de Doutorado em Ciências. Departamento de Química, Instituto de Ciências Exatas, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2009.
  • [5] COTTA, J. A. O.; REZENDE, M. O. O.; LANDGRAF, M. O. Avaliação de solventes de extração por ultrassom usando-se cromatografia líquida de alta eficiência para a determinação de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos em solos contaminados. Quím. Nova, v. 32, no. 8, São Paulo, 2009.
  • [6] DIVYA, O.; MISHRA, A. K. Multivariate methods on the excitation emission matrix fluorescence spectroscopic data of diesel–kerosene mixtures: A comparative study. Analytica Chimica Acta, India, v. 592, p. 82–90, 2007.
  • [7] ELIÁŠ, Z.; LUNÁK JR., S.; VYNUCHAL, J.; LYCKA, A.; PADELKOVÁ, Z.; HRDINA, R. Structure, absorption and fluorescence of (bi)thiophene substituted methylidene-pyrrolinones. Journal of Molecular Structure, p. 10 43–1051, 2013.
  • [8] FAHIM, M. A.; AL-SAHHAF, T. A.; ELKILANI, A. S. Introdução ao refino de petróleo. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, 2012.
  • [9] FANETTI, S.; CITRONI, M.; BINI, R. Pressure-Induced Fluorescence of Pyridine. J. Phys. Chem. B, v. 115, p. 12051–12058, 2011.
  • [10] Área temática: Engenharia de Materiais e Nanotecnologia 7GUIMARÃES, J. R.; AMAZONAS, J. G.; JUNIOR, C. A. B. S.; MELO, C. P.; LAKS, B.; NERO, J. D. On the fluorescence of pyrrole derivative oligomer. Materials Science and Engineering C, v. 28, p. 1076–1081, 2008.
  • [11] HIRAOKA, K.; HAMILL, W. H. Luminescence Emission and Excitation Spectra of Benzene and Alkane Thin Films under Slow Electron Impact at 77°K. J. Phys. Chem., v. 77, n. 13, 1973.
  • [12] LECHEL, T., BRÜDGAM, I.; REISSIG, H. U. Preparation of pyridine-3,4-diols, their crystal packing and their use as precursors for palladium-catalyzed cross-coupling reactions. Beilstein J. Org. Chem, v. 6, n. 42. 2010.
  • [13] LITANI-BARZILAI, I.; SELAB, I.;BULATOVA, V.; ZILBERMANB, I.; SCHECHTERA, I. On-line remote prediction of gasoline properties by combined optical methods. Analytica Chimica Acta, Israel, v. 339, p. 193-199, 1997.
  • [14] MAGRI, R.; FERTONANI, F. L.; PASTRE, I. A. Comportamento fotofísico do antraceno em sistemas micro-heterogêneos argilasurfactantes-íons metálicos. Eclet. Quím., v. 34, n. 4, São Paulo, 2009.
  • [15] MARTINS, T. D. Fotofísica de Hidrocarbonetos Aromáticos Condensados em Matrizes Poliméricas Vinílicas – Mecanismo de Alargamento Espectral. Dissertação de Mestrado em Química. Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Química, 2001.
  • [16] MUTAI, T.; CHEON, J. D.; TSUCHIYA, G.; ARAKI, K. 6-Amino-2,2’:6’,2”-terpyridines as highly fluorescent compounds-effect of the number of pyridine rings on fluorescence properties. J. Chem. Soc., Perkin Trans. v. 2, p. 862–865, 2002.
  • [17] OLIVEIRA, D.; BABA, K.; TEIZER, W.; KASAI, H.; OIKAWA, H.; NAKANISHI, H. Stopped-Flow Studies of the Formation of Organic Nanocrystals in the Reprecipitation Method. Nanocrystal, p. 165-184, 2011.
  • [18] OLIVEIRA, T. S.; MANTOVANI, G. L.; WEBER, M. B.; MELO, C. V. P.; CASTRO, E. V. R. Determinação de enxofre em diesel por fluorescência na região do ultra-violeta e verificação da viabilidade na determinação em petróleo. LABPETRO, Universidade Federal do Espírito Santo, 2006.
  • [19] PANTOJA, A. P. Caracterização do petróleo por técnicas espectroscópicas e sua utilização na avaliação e desenvolvimento de métodos de inferência em processo de refino. Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, 2010.
  • [20] SCHWARZ, F. P.; WASIK, S. P. Fluorescence Measurements of Benzene, Naphthalene, Anthracene, Pyrene, Fluoranthene, and Benzo[e]pyrene in Water. Analytical Chemistry, v. 48, n. 3, 1976.
  • [21] SKOOG, D. A.; HOLLER, F. J.; CROUCH, S. R. Princípios de análise instrumental. Porto Alegre: Editora Bookman, 6ª edição, 2009.
  • [22] YAMAGUCHI, H.; HIGASHI, M. Anomalous fluorescence spectrum of azuleno[1,2-b]pyrrole. Spectrochimica Acta, v. 46A, n. 12, p. 1719-1720, 1990.
Como citar:

NACIMENTO, A. S. do; TEIXEIRA, V. M.; PEREIRA, G. A. L.; FONTES, A.; STRAGEVITCH, L.; SANTOS, B. S.; LEITE, E. S.; "IMPORTÂNCIA DAS MOLÉCULAS AROMÁTICAS NA FLUORESCÊNCIA DOS COMBUSTÍVEIS", p. 13723-13730 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0950-22187-161687

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações