Artigo - Open Access.

Idioma principal

IMPLICAÇÕES DOS SISTEMAS DE SEGREGAÇÃO DO MILHO NA LOGÍSTICA DE TRANSPORTE BRASILEIRA: APLICAÇÃO DE UM PROBLEMA DE COMPLEMENTARIEDADE MISTA

Oliveira, Andréa Leda Ramos de; Silveira, José Maria Ferreira Jardim da;

Artigo:

O rápido processo de difusão da biotecnologia agrícola ocorre simultaneamente à necessidade de implementação de um aparato regulatório, que pode implicar em custos adicionais ao longo da cadeia agronegócio. O objetivo da pesquisa é analisar o efeito da segregação do milho na logística de transporte e armazenagem do Brasil, especialmente do milho geneticamente modificados (GM), a partir das diretrizes de acordos multilaterais, bem como os desdobramentos na competitividade no mercado internacional. Para incorporar aspectos relacionados à segregação do milho GM, tais como o custo dos testes para identificar os eventos transgênicos e armazenagem segregada, é proposto um modelo de equilíbrio espacial sob a forma de um Problema de Complementaridade Mista (PCM) que se adapta a esta classe de produto. Os resultados demostraram que com um maior número de testes ao longo das rotas logísticas e a demanda por armazenagem segregada, maior é o aumento do custo de transporte. Quanto mais rígido o processo de identificação, maior é o impacto sobre as exportações. Os fluxos intermodais com destino ao mercado internacional foram os mais afetados e as reduções comerciais mais significativas ocorreram nas regiões brasileiras que estão mais distantes dos portos de exportação. A originalidade desta pesquisa é demonstrada pelo uso de um modelo otimização para avaliar como as questões de regulamentação de um segmento, neste caso da biotecnologia, podem interferir em projetos de infraestrutura logística. Este tipo de aplicação é único no Brasil, abrindo oportunidades para trabalhos futuros para examinar a influência de acordos multilaterais nas decisões estratégicas da logística de um país.

Artigo:

The aim of the research is to analyze the effects of segregation of corn on the logistics of transport and storage of Brazil and its impacts on competitiveness in the international market, in a context of building new institutions, in this case, from the simulation of resolutions taken by multilateral agreements. The treatment of the proposed problem demands the search for new analytical tools and simulation scenarios. Thus, the proposal is to develop a partial equilibrium model as a Mixed Complementarity Problem (MCP), which aims to provide guidance for the implementation of more effective policies and that give support to new investments in the corn supply chain. As a main conclusion, it is observed that the logistics of transport and storage in Brazil is affected by the requirements of the Cartagena Protocol on Biosafety. Therefore, the more rigid the identification process, the greater the impact on exports. Intermodal flows were the most affected and the significant commercial reductions occurred in the Brazilian regions that are more distant from ports of export, reflecting a significant loss of competitiveness of the corn supply chain. The originality of this research is demonstrated by the use of a optimization model to measure how regulatory issues of a segment, in this case biotechnology, directly interfere in infrastructure logistics projects. This type of application is unique in Brazil by opening opportunities for future works to examine the influence of multilateral agreements in the strategic decisions of a country''s logistic.

Palavras-chave: Logística, Regulação, Modelos de equilíbrio espacial, Transgênicos, Logistics,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/marine-spolm2014-126715

Referências bibliográficas
  • [1] ALVIM, A. M. Os impactos dos novos acordos de livre comércio sobre o mercado de arroz no Brasil: um modelo de alocação espacial e temporal, 221 p. 2003. Tese (Doutorado em Economia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2003.
  • [2] ALVIM, A. M.; Waquil, P. D. O problema de complementaridade mista: um modelo de alocação espacial aplicado ao setor agrícola. In: Santos, M. L.; Vieira, W. C. Métodos quantitativos em economia. Viçosa: UFV, p. 161 – 190, 2004.
  • [3] ANTT: Agência Nacional de Transportes Terrestres. Relatório Anual 2006. Disponível em:Andlt;http://www.antt.gov.br/default.aspAndgt;. Acesso em: jan. 2010.
  • [4] BISHOP, P.M.; NICHOLSON, C.F.; PRATT, J.E. Tariff-Rate Quotas: difficult to model or plain simple. Wellington: NZIER, 2001. In: Conference of the New Zealand Agricultural and Resource Economics Society. Disponível em: http://www.nzier.co.nz. Acesso: 01/Mai/2006
  • [5] BOÜET, A.; GRUÈRE, G.; LEROY, L. From “May Contain” to “Does Contain”: The price and trade effects of strict information requirements for GM maize under the Cartagena Protocol on Biosafety. CAES Andamp; WAEA Joint Annual Meeting, Agricultural Andamp; Applied Economics Association’s, Denver. Anais CAES Andamp; WAEA Joint Annual Meeting, Agricultural Andamp; Applied Economics Association’s, 26p, 2010.
  • [6] BRANCO, J. E. H.; CAIXETA FILHO, J. V. Principais gargalos para a movimentação de produtos agrícolas diferenciados no Brasil. Revista Grãos Brasil: da semente ao consumo, Maringá, n. 17, p. 28-34, 2004.
  • [7] BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Agrostat. Estatísticas de Comercio Exterior do Agronegócio Brasileiro. Disponível em: Andlt;http://sistemasweb.agricultura.gov.br/pages/AGROSTAT.htmlAndgt;. Acesso em: mar. 2014.
  • [8] BRASIL. Conab. Companhia Nacional de Abastecimento. Previsão de Safra. Disponível em: Andlt; http://www.conab.gov.br/conteudos.php?a=1028Andamp;t=2Andgt;. Acesso em: jan. 2014.
  • [9] BROOKE, A.; KENDRICK, D.; MEERRAUS, A. GAMS: a user´s guide. Release 2.25. Redwood: The Scientific Press. 289 p. 1995.
  • [10] CAIXETA FILHO, J. V. Especificidade das modalidades de transporte para a movimentação de produtos agrícolas. In: CAIXETA- FILHO, J. V.; GAMEIRO, A. H. (Org.). Transporte e Logística em Sistemas Agroindustriais. São Paulo, SP: Atlas, 218p, 2001.
  • [11] CAIXETA FILHO, J. V. Logística para a agricultura brasileira. Revista Brasileira de Comércio Exterior, n. 103, Abril/Junho 2010, p. 18-30, 2010.
  • [12] CAVALCANTE, J.; MERCENIER, J. Uma avaliação dos ganhos dinâmicos do Mercosul usando equilíbrio geral. Pesquisa e Planejamento Econômico, v.29, n.2, 1999.
  • [13] CEPEA. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada. PIB do Agronegócio. Disponível em: Andlt;http://cepea.esalq.usp.br/pib/Andgt;. Acesso em: mar. 2014.
  • [14] FAPRI. Food and Agricultural Policy Research Institute. Elasticities Database. 2011. Disponível em: Andlt;http://www.fapri.org/tools/elasticity.aspxAndgt;. Acesso em: abr. 2012.
  • [15] FULLER, S. et al. Effect of Improving South American Transportation System on U.S. and Soutth American Corn and Soybean Economies. Washington: USDA, 40p. 2001. Disponível em:Andlt;http://afcerc.tamu.edu/publications/Publication-PDFs/IM%2002%2001%20south%20america%20pub.pdfAndgt;. Acesso em: nov. 2002.
  • [16] FULLER, S. et al. Transportation developments in South America and their effect on international agricultural competitiveness. Journal of the Transportation Research Board, Washington, issue 1820, p.62-88, 2003.
  • [17] IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Contas Nacionais. Disponível em:Andlt;http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/pib/defaultcnt.shtmAndgt;. Acesso em: mar.2014.
  • [18] JAMES, C. Global status of commercialized biotech/GM crops: 2013. ISAAA Brief issue 43. ISAAA: Ithaca, NY, 2013.
  • [19] MACKENZIE, R. et al. An explanatory guide to the Cartagena Protocol on Biosafety. Gland, Switzerland and Cambridge: IUCN, 295 p., 2003. Disponível em: Andlt;http://www.agricultura.gov.br/internacional/indicadores-e-estatisticas/balanca-comercialAndgt;. Acesso em: set. 2012.
  • [20] McCARL, B. A., SPREEN, T. H. Applied Mathematical Programming Using Algebraic Systems. College Stations: Texas AAndamp;M University (mimeo), 2001.
  • [21] OLIVEIRA, A. L. R.; SILVEIRA, J. M. F. J.; ALVIM, A. M. Cartagena protocol, biosafety and grain segregation: the effects on the soybean logistics in Brazil. E3 Journal of Agricultural research and development, v. 2, p. 17-30, 2012.
  • [22] RUTHEFORD, T.F. Extension of GAMS for complementarity problems arising in applied economic analysis. Journal of Economics Dynamics Andamp; Control, v. 19, p. 1299-1324, 1995.
  • [23] SAFRAS Andamp; Mercado. Banco de Dados – Milho 2011. Disponível em:Andlt;http://www.safras.com.br/Andgt;. Acesso em: set. 2012.
  • [24] SAMUELSON, P.A. Spatial Price Equilibrium and Linear Program. American Economic Review, v.42, p.283-303, 1952.
  • [25] SCHLECHT S. M.; WILSON, W.W.; DAHL, B. L. Logistical Costs and Strategies for Wheat Segregation. Agribusiness Andamp; Applied Economics Report, n. 551, Fargo: North Dakota State University, 41 p., 2004.
  • [26] SIFRECA. Sistema de Informações de Fretes. Fretes Rodoviários e Ferroviários – Milho 2011. Disponível em: http://sifreca.esalq.usp.br/sifreca/pt/index.php. Acesso em: abr. 2012.
  • [27] SILVEIRA, J. M. F. J. Inovação tecnológica na agricultura, o papel da biotecnologia agrícola e a emergência de mercados regulados. In: GASQUES, J. G.; VIEIRA FILHO, J. E. R.; NAVARRO, Z. (Org.). A Agricultura Brasileira: desempenho, desafios e perspectivas. Brasília: Ipea, 298 p., 2010.
  • [28] TAKAYAMA, T.; JUDGE, G.G. Spatial and Temporal Price and Allocation Models. Amsterdam: North Holland Publishing Co., 1971.
  • [29] THOMPSON, R.A. Survey of Recent U.S. Developments in International Agricultural Trade Models. Washington, D.C.: USDA/ERS, 1981.
  • [30] THORE, S. Economic logistics: the optmization of spatial and sectoral resource, production and distribution systems. New York: Westport: London: Quorum Books, 1992.
  • [31] USDA. United States Departament of Agriculture. Production, Supply and Distribution Database. Disponível em: Andlt;http://www.fas.usda.gov/psdonline/psdHome.aspxAndgt;. Acesso em: mar. 2014.
  • [32] WAQUIL, P.D.; COX, T.L. Spatial Equilibrium with Intermediate Products: Implementation and Validation in the MERCOSUL. Agricultural Economics, Staff Paper Series, n. 388. 1995. Disponível em: Andlt;http://www.aae.wisc.edu/www/pub/sps/stpap388.pdfAndgt;. Acesso em: 01/Ago/2003.
  • [33] YAVUZ, F. et al. A Spatial Equilibrium Analysis of Regional Structural Change in the U. S. Dairy Industry. Review of Agricultural Economics, Lexington, vol. 18, p. 693-703, 1996.
Como citar:

Oliveira, Andréa Leda Ramos de; Silveira, José Maria Ferreira Jardim da; "IMPLICAÇÕES DOS SISTEMAS DE SEGREGAÇÃO DO MILHO NA LOGÍSTICA DE TRANSPORTE BRASILEIRA: APLICAÇÃO DE UM PROBLEMA DE COMPLEMENTARIEDADE MISTA", p. 672-685 . In: In Anais do XVII Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha - SPOLM 2014 [=Blucher Engineering Proceedings, n.1, v.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2358-5498, DOI 10.5151/marine-spolm2014-126715

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações