Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

ESTUDO DO USO DE CASCA DE COCO COMO BIOADSORVENTE PARA A REMOÇÃO DE ÓLEOS E GRAXAS DE EFLUENTES

ALMAGRO, ALBERTO SANTOS; MENEGUELO, ANA PAULA; MENDES, ANA NERY FURLAN; ROCHA, SANDRA MARA SANTANA;

Artigo Completo:

O aumento do rigor legislativo quanto às leis ambientais tem aumentado com o passar dos anos, incentivando linhas de pesquisa na área de tratamento e reutilização de águas residuárias. Em se tratando de efluentes oleosos, percebe-se uma dificuldade de tratamento utilizando os métodos convencionais, que apresentam baixa eficácia para a separação água/óleo. Assim, a operação de adsorção é uma alternativa para o tratamento desses efluentes. Entre os produtos que podem ser utilizados como adsorventes, o carvão ativado é o mais comercializado para esse fim. Porém, apesar da alta eficiência, seu uso em escala industrial é inviável devido ao seu alto custo. Dessa forma, busca-se viabilizar o emprego da adsorção no tratamento de efluentes oleosos, propondo adsorventes alternativos, com menores valores de mercado e eficiência satisfatória. Na realização do presente trabalho, propõe-se a utilização de fibras de coco verde como material adsorvente, já que essa biomassa é bastante abundante no norte do Espírito Santo. Com isso, também se diminui a quantidade de biomassa a ser descartada de forma errônea pelo setor agroindustrial. Para se determinar o poder adsortivo das fibras de coco, foram realizados testes em batelada avaliando a influência de variáveis como pH, tempo de residência, concentração de adsorvente, temperatura do efluente e granulometria do adsorvente na operação de adsorção. As fibras mostraram resultados bastante satisfatórios, já que em todos os ensaios houve redução significativa da quantidade de óleos e graxas no efluente tratado.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/ENEMP2015-PS-497

Referências bibliográficas
  • [1] ALBINANTE, S. R.; PACHECO, E. B. A. V.; VISCONTE, L. L. Y. Revisão dos Tratamentos Químicos da Fibra Natural para Mistura com Poliolefinas. Química Nova, v. 36, n. 1, p. 114-122, 2013.
  • [2] APHA, A. W. Standart Methrods for examination of Water and wastewater. American Public Health Association. Washington: 201 p. 1360.
  • [3] MACÊDO, J. A. B. D. Métodos Laboratoriais de Análises Físico-Químicas e Microbiológicas. 4ª Ed. Editora: CRQ-MG, 201
  • [4] MIOTTO, N. Hidrotalcita Hidrofóbica e Magnética Aplicada no Tratamento de Efluentes Oleosos. Dissertação submetida ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2013.
  • [5] MONTEIRO, M. I. Tratamento de Efluentes Oleosos Provenientes da Indústria Metal-Mecânica e Seu Reúso. Tese Apresentada à Escola de Engenharia de Lorena da Universidade de São Paulo. Lorena/SP: 2006.
  • [6] RAYMUNDO, A. S.; RIBEIRO, A. V. F. N. Estudo da Casca/Palha de Café como Adsorvente Natural para Remoção de Corante Têxtil. III Jornada de Iniciação Científica do Cefetes e I Jornada de Iniciação em Desenvolvimento Tenológico e Inovação. Vitória: 2008. p. 20-21.
  • [7] SCHWANKE, R. O. Determinação da difusividade de hidrocarbonetos aromáticos em zeólitas Y por métodos cromatográficos. Dissertação de Mestrado em Engenharia Química - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química - PPGEQ. Universidade Federal de Santa Catarina. UFSC: 2003. p. 115.
  • [8] TUCCI, C. E. M. Modelos Hidrológicos. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS/ABRH. 199 669 p.
  • [9] ZHOU, Y, B; TANG X,Y; HU, X, M; FRITSCHI, S; LU, J. Emulsified oily wastewater treatment using an hybrid-modified resin and activated carbon system. Separation and Purification Technology, v. 63, p. 400-406, 2008
Como citar:

ALMAGRO, ALBERTO SANTOS; MENEGUELO, ANA PAULA; MENDES, ANA NERY FURLAN; ROCHA, SANDRA MARA SANTANA; "ESTUDO DO USO DE CASCA DE COCO COMO BIOADSORVENTE PARA A REMOÇÃO DE ÓLEOS E GRAXAS DE EFLUENTES", p. 976-982 . In: In Anais do XXXVII Congresso Brasileiro de Sistemas Particulados - ENEMP 2015 [=Blucher Engineering Proceedings]. São Paulo: Blucher, 2015. . São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/ENEMP2015-PS-497

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações