Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

ESTUDO DA CINÉTICA E AJUSTES DE MODELOS MATEMÁTICOS AOS DADOS DE SECAGEM DO BARBATIMÃO (Stryphnodendron adstringens)

BAIA, R. T.; ALMEIDA, L. P.; de O. MORENO, S.; de A. da SILVA, L.; da L. RODRIGUES, W.;

Artigo Completo:

A espécie Stryphnodendron adstringens, de ampla distribuição geográfica e popularmente conhecida como barbatimão é tradicionalmente utilizada como adstringente, antimicrobiano, homeostático, anti-hipertensivo e coagulante sanguíneo. O presente trabalho propôs analisar a secagem convectiva do barbatimão em leito fluidizado. Na prática experimental, primeiramente, determinou-se a umidade inicial da entrecasca em estufa durante 24 h a 103 ± 2°C. Foram realizados dois ensaios utilizando-se um secador de leito fluidizado tipo túnel. Para o tratamento da secagem, utilizaram-se temperaturas de 68 e 78 °C ± 2 °C e velocidade do ar de 1 e 0,5 m/s ± 0,1 m/s por um período de 5 h. Aos dados experimentais foram ajustados seis modelos matemáticos utilizados para representação da secagem da entrecasca do barbatimão. Com base nos resultados obtidos, o modelo matemático de Dois termos foi o que melhor representou a cinética de secagem da casca do barbatimão.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2015-242-32974-251386

Referências bibliográficas
  • [1] AGUERRE, R. J.; SUAREZ, C.; VIOLLAZ, P. E. New BET type multilayer sorption isotherms – Part II: Modelling water sorption in foods. Lebensmittel-Wissenschaft Andamp; Technologie, v.22, n.4, p.192-195, 1989.
  • [2] ALMEIDA, S. P.; et al . Cerrado: espécies vegetais úteis. Planaltina, EMBRAPA-CEPAC, 1998.
  • [3] ANDRADE, E.T.; BORÉM, F.M.; HARDOIM, P.R. Cinética de secagem do café cereja, bóia e cereja desmucilado, em quatro diferentes tipos de terreiros. Revista Brasileira de Armazenamento – Especial Café, Viçosa, v.1, n.7, p.37-43, 200
  • [4] ASABE - American Society of Agricultural and Biological Engineers. Moisture Measurement - Forages: Standard S358.2 DEC1988, R2008. In: American Society of Agricultural and Biological Engineers (ed.). Standards, Engineering Practices, and Data. St. Joseph: ASABE, p.684-685, 2010.
  • [5] CORRÊA, J. L. G.; BATISTA, M.B.; COSTA, A.R.S.; BELO, F.A.; Fioreze, R., Desidratação osmótica de tomate seguida de secagem. Boletim do Centro de Pesquisa e Processamento de Alimentos, Campina Grande, v. 25, n. 2, p. 315-328, 2007.
  • [6] FOUST, A.S., et al. Princípios das Operações Unitárias. 2ª Ed, Rio de Janeiro, Ed. Guanabara Dois, 1982.
  • [7] HENDERSON, S. M. Progress in developing the thin layer drying equation. Transactions of the ASAE, v.17, n.6, p.1167-1172, 1974.
  • [8] HOFSKY, V. A.; GOMES, J. P.; BARROS, A. L.; SILVA, F. L. H.; ALMEIDA, F. A. C. Cinética de secagem de abacaxi cv pérola em fatias. Rev. Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v.11, n.2, p.123-128, 2009.
  • [9] LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 2. Ed. Nova Odessa: Plantarum, 1992.
  • [10] LORENZI, H.; MATOS, F. J. A. Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas cultivadas. Nova Odessa, Instituto Plantarum, 2008.
  • [11] MADAMBA, P. S.; DRISCOLL, R. H.; BUCKLE, K. A. Thin layer drying characteristics of garlic slices. Journal of Food Engineering, v.29, n.1, p.75-97, 1996.
  • [12] MENEZES, M. L.; et al. Análise da cinética e ajustes de modelos matemáticos aos dados de secagem do bagaço do maracujá-amarelo. Engevista, v. 15, p. 176-178, 2013.
  • [13] O’CALLAGHAN, J. R.; MENZIES, D. J.; BAILEY, P. H. Digital simulation of agricultural dryer performance. Journal of Agricultural Engineering Research, v.16, n.3, p. 223-244. 1971.
  • [14] OLIVEIRA, A. L. S.; FIGUEIREDO, A. D. L. Prospecção fitoquímica das folhas de Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville (LeguminosaeMimosoidae). Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 5, supl. 2, p. 384-386, 2007.
  • [15] PRATES, M. F. O.; et al. Cinética de secagem de folhas de Solanum lycocarpum A. St.-Hil. (fruta-de-lobo). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v. 14, n. 3, p. 514-521, 2012.
  • [16] RADUNZ, L. L.; et al. Avaliação da cinética de secagem de carqueja. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v.19, p.19-27, 2011.
  • [17] SOARES, S. P.; et al. Atividade antibacteriana do extrato hidroalcoólico bruto de Stryphnodendron adstringens sobre microorganismos da cárie dental. Journal of Dental Science, Franca, v. 23, n. 2, p. 141-144, 2008.
  • [18] TABALDI, L. A.; et al. Cover crops and their effects on the biomass yield of Serjania marginata plants. Ciência Rural, Santa Maria, v. 42, p. 614-620, 2012.
  • [19] SOUSA, K. A.; RESENDE, O.; CHAVES, T. H.; COSTA, L. M. Cinética de secagem de nabo forrageiro (Raphanus sativus L.). Rev. Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 42, n. 4, p. 883-892, 2011.
  • [20] SHARAF-ELDEN, Y.I.; BLAISDELL, J. L.; HAMDY, M. Y. A model for ear corndrying. Transactions of the ASAE, v.5, n.4, p.1261-1265, 1980.
Como citar:

BAIA, R. T.; ALMEIDA, L. P.; de O. MORENO, S.; de A. da SILVA, L.; da L. RODRIGUES, W.; "ESTUDO DA CINÉTICA E AJUSTES DE MODELOS MATEMÁTICOS AOS DADOS DE SECAGEM DO BARBATIMÃO (Stryphnodendron adstringens)", p. 1836-1841 . In: Anais do XI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.3]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2015-242-32974-251386

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações