Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

ERGONOMIA EM RÓTULOS DE MEDICAMENTOS: UMA ANÁLISE A PARTIR DE PRINCÍPIOS DO CONFORTO VISUAL

ERGONOMICS IN MEDICINE PACKAGING: AN ANALYSIS FROM PRINCIPLES OF VISUAL COMFORT

BLUM, Arina; MERINO, Eugenio Andrés Díaz;

Artigo:

No Brasil, os rótulos de medicamentos são regulamentados pela Anvisa, que estabelece as diretrizes para as embalagens de fármacos. Este artigo apresenta o estudo que objetivou analisar as questões ergonômicas visuais relativas ao rótulo de medicamentos, especialmente as diretrizes que apontem para aspectos da legibilidade. Partiu da problemática que buscou entender se definições que concernem a ergonomia visual estão contempladas na regulamentação específica. A pesquisa utilizou-se de uma investigação qualitativa exploratória de natureza aplicada. Como resultados, são apontadas características que podem assinalar futuras proposições de melhorias em embalagens de medicamentos

Artigo:

The drug labels in Brazil are regulated by the Brazilian Health Surveillance Agency (Anvisa), which establishes the guidelines for drug packaging. This article presents the study that aimed to analyze the visual ergonomic standards related to the drugs labels, especially the guidelines that point to aspects of readability. It started from the problematic that sought to understand whether the issues concerning visual ergonomics are within the specific regulation, using a qualitative exploratory research of applied nature. As results, some features that may contribute to future proposals of improvements on the drugs packages.

Palavras-chave: design, ergonomia, legibilidade, embalagem, design, ergonomics, legibility, packaging,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/15ergodesign-76-E028

Referências bibliográficas
  • [1] ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 9241-11: Requisitos Ergonômicos para Trabalho de Escritórios com Computadores Parte 11 – Orientações sobre Usabilidade. Rio de Janeiro: Abnt, 2002.
  • [2] BRASIL. Rdc nº 21, de 28 de março de 201 Rdc 21/2009 Anvisa: Institui o Manual de Identidade Visual de Medicamentos do Ministério da Saúde e dá outras providências. Brasília, DF, 201
  • [3] BRASIL. Rdc nº 71, de 22 de dezembro de 2009. Rdc 71/2009 Anvisa : estabelece regras para a rotulagem de medicamentos. Brasília, DF, 2009.
  • [4] BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ministério da Saúda. O que devemos saber sobre os medicamentos. Brasília: Anvisa, 2010.
  • [5] BRASIL. Anvisa. Ministério da Saúde. Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 2014. Disponível em: Andlt;http://portal.anvisa.gov.br/Andgt;. Acesso em: 20 nov. 2014.
  • [6] CASSIANI, Sílvia Helena de Bortoli. A segurança do paciente e o paradoxo no uso de medicamentos. Revista Brasileira de Enfermagen, Brasília, v. 1, n. 58, p.95-99, fev. 2005.
  • [7] CASTILHO, S. R.; VENTURE, J.. Análise das atividades de dispensação de medicamentos no Instituto Municipal de Assistência à Saúde Nise da Silveira, visando à implantação da atenção farmacêutica a grupos de risco. Revista Brasileira Farmacêutica, Brasil, v. 3, n. 85, p.81-83, dez. 2004.
  • [8] CAVACO, Afonso; SANTOS, Ana Lídia. Avaliação da legibilidade de folhetos informativos e literacia em saúde. Revista Saúde Pública, Lisboa, v. 5, n. 46, p.918-922, abr. 2012.
  • [9] COMMITTEE ON SAFETY OF MEDICINES (Reino Unido). Medicines And Healthcare Products Regulatory Agency. Always Read The Leaflet: Getting the best information with every medicine. Norwich: The Stationery Office, 2005.
  • [10] COSSÍO, Maria González de. Process to implement new medicine guideline in Mexico. Infodesign: Revista Brasileira de Design da Informação, São Paulo, v. 5, n. 3, p.13-23, dez. 2008.
  • [11] DONDIS, Donis A. Sintaxe da linguagem visual. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.
  • [12] EUROPEAN COMMISSION. Guideline on the readability of the labelling and package leaflet of medicinal products for human us: Revision 1, 12 January 2009. Bruxelas: European Commission Enterprise And Industry Directorate-general, 2009.
  • [13] FARIAS, Priscila L. Tipografia digital: impacto das novas tecnologias. Teresópolis: 2ab, 20
  • [14] FONTOURA, Antônio M.; FUKUSHIMA, Naotake. Vade-Mécum de tipografia. Curitiba: Insight, 2012.
  • [15] FRASCARA, Jorge. Diseño gráfico para la gente. Buenos Aires: Ediciones Infinito, 2000.
  • [16] FUJITA, Patrícia Tiemi Lopes. A comunicação visual de bulas de remédios: análise ergonômica da diagramação e forma tipográfica com pessoas de terceira idade. Infodesign: Revista Brasileira de Design da Informação, São Paulo, v. 1, n. 1, p.51-54, dez. 2004.
  • [17] FUJITA, Patricia Lopes; SPINILLO, Carla Galvão. Design da informação em bulas de medicamento: análise e classificação da estrutura e apresentação gráfica de seu conteúdo textual. Infodesign: Revista Brasileira de Design da Informação, São Paulo, v. 5, n. 3, p.1-12, dez. 2008.
  • [18] GALATO, Dayani et al. A dispensação de medicamentos: uma reflexão sobre o processo para prevenção, identificação e resolução de problemas relacionados à farmacoterapia. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, Tubarão, v. 44, n. 3, p.465-475, set. 2008.
  • [19] GIMENO, José Maria Iváñez. La gestión del diseño en la empresa. Madrid: Mcgraw-hill, 2000.
  • [20] GOMES FILHO, João. Gestalt do Objeto: Sistema de Leitura Visual da Forma. 9. ed. São Paulo: Escrituras, 2012.
  • [21] GURGEL, Floriano do Amaral. Administração da embalagem. São Paulo: Thomson Learning, 2007.
  • [22] HELLEBEK, Annemarie et al. Patient safety in drug label design: analysis of reported adverse events before and after introducing a new label design. European Journal Of Hospital Pharmacy, London, v. 20, n. 4, p.212-217, ago. 2013.
  • [23] ISO. International Organization for Standardization. ISO/IEC GUIDE 37:1995 (REVISION): Instructions for use of products by consumers. Geneva: International Organization For Standardization, 2009. 31 p.
  • [24] IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. 2. ed. São Paulo: Blucher, 2005.
  • [25] KAMISAKI, Margareth Sayuri; NASCIMENTO, Roberto Alcarria do; SANTOS, João Eduardo Guarnetti dos. Bulas e Cartelas de Medicamentos: Possíveis soluções de leiturabilidade através do Design Gráfico. Arcos Design, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p.42-59, dez. 2011.
  • [26] LIMA, Vera Lopes de Abreu. Legibilidade e leiturabilidade das bulas de medicamentos presentes no tratamento de pacientes cardíacos. 2007. 1 v. Dissertação (Mestrado) - Curso de Design, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.
  • [27] MATOS, Alexandre Souza. A importância da informação do produto farmacêutico na linha de frente do comércio varejista: valor da informação e percepção. 2007. 78 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.
  • [28] MARTINS, Ricardo. Desafios na definição e medição da legibilidade, sob o ponto de vista do Design da Informação. Infodesign: Revista Brasileira de Design da Informação, São Paulo, v. 5, n. 3, p.57-61, dez. 2008.
  • [29] MOURA, Reinaldo A.; BANZATO, José Maurício. Embalagem, unitização e conteinerização. 2. ed. São Paulo: Imam, 1997.
  • [30] PASCHOARELLI, Luis C.; BONFIM, Gabriel H. C.. Ergonomics and interfaces of traditional information systems: Packaging. Infodesign: Revista Brasileira de Design da Informação, São Paulo, v. 10, n. 3, p.313-322, dez. 2013.
  • [31] PAULA, Cristiane da S. et al. Análise crítica de bulas sob a perspectiva do usuário de medicamentos. Visão Acadêmica, Curitiba, v. 10, n. 2, p.123-133, dez. 2009.
  • [32] PLAIN ENGLISH CAMPAIGN. Guide to design and layout. New Mills: Plain English Campaign, 2007.
  • [33] PLAIN ENGLISH CAMPAIGN. How to write medical information in plain English. New Mills: Plain English Campaign, 2001.
  • [34] TONETTO, Leandro Miletto; RENCK, Priscila Brust; STEIN, Lílian Milnitsky. Cognição, design e consumo: A racionalidade limitada na tomada de decisão. Estudos em Design, Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, p.1-18, dez. 2012.
  • [35] SPINILLO, Carla Galvão; PADOVANI, Stephania; LANZONI, Cristine. Ergonomia informacional em bulas de medicamentos e na tarefa de uso: um estudo em fármaco em suspensão oral. Ação Ergonômica: Revista da Associação Brasileira de Ergonomia, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p.2-10, dez. 2010.
  • [36] WAARDE, Karen van Der. Designing information about medicine for people. Infodesign: Revista Brasileira de Design da Informação, São Paulo, v. 5, n. 3, p.37-47, dez. 2008.
Como citar:

BLUM, Arina; MERINO, Eugenio Andrés Díaz; "ERGONOMIA EM RÓTULOS DE MEDICAMENTOS: UMA ANÁLISE A PARTIR DE PRINCÍPIOS DO CONFORTO VISUAL", p. 1002-1013 . In: Anais do 15º Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/15ergodesign-76-E028

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações