Artigo - Open Access.

Idioma principal

DINÂMICAS COMUNICACIONAIS NO PROCESSO CRIATIVO DE DESIGN DE PRODUTO: CARACTERÍSTICA E CONSTRUÇÃO DA LINGUAGEM A PARTIR DOS PAINÉIS SEMÂNTICOS

Farias, Marcelo José Oliveira de;

Artigo:

A função comunicacional que os produtos industriais exercem através de uma linguagem não verbal é um dos fatores determinantes no processo de interesse, seja de caráter funcional ou emocional, do sujeito observador. Nesse sentido, o design, além de uma atividade técnica e criativa responsável pela configuração de produtos, é um processo de significação a partir da organização de signos numa estrutura de códigos, que definem a linguagem e mensagem dos produtos. Para que essa comunicação entre produto e observador seja estabelecida, é construído um sistema de linguagem para o design. Partindo dessa premissa, lançamos a questão fundamental: Seriam as técnicas de visualização utilizadas no processo de criação, a exemplo dos painéis conceituais ou semânticos, responsáveis por definir a linguagem e mensagem dos produtos industriais? O estudo, portanto, parte da análise dos painéis conceituais ou semânticos desenvolvidos no processo de criação em três escritórios de design industrial: Domus Design, Questto|Nó e Design Connection. Logo, neste trabalho, processo de criação é entendido como trabalho sensível intelectual, descrito como movimento falível com tendência, sustentado pela lógica da incerteza, englobando a intervenção do acaso e abrindo espaço para a introdução de novas ideias. Assim, a base teórica e metodológica desta pesquisa é orientada pela crítica de processo desenvolvida pela professora Dra. Cecilia Salles combinada, em diálogo, com um quadro teórico de referências do design representado por Bernhard Burdek, Gui Bonsiepe, Mike Baxter e Rafael Cardoso, bem como com o campo da comunicação e semiótica estudado por Edgar Morin, Lucrécia Ferrara e Lúcia Santaella.

Artigo:

The communicational function that industrial products have through non-verbal language determines the interest process which may have a functional or emotional point of view from the observer. Besides a technical and creative feature, design is also responsible for the configuration of products. Design means a signification process from the organization of signals in a structure made of codes which characterizes the language and the message of a product. The language system is necessary for design so that this communication between the observer and the message of the product will be established. From this perspective, we launched the fundamental question: Can we consider the visual techniques used in the creation process, such as conceptual or semantic panels, responsible to determine the language and message of industrial products? This study, thus, is based on the analysis of conceptual and semantic panels developed in the creation process of three industrial design offices: Domus Design, Questto|Nó and Design Connection. In this piece of work the creation process is taken as intellectual and sensitive, described as a fallible process with tendency, sustained by the uncertainty logics and involving random intervention. It also opens up for the introduction of new ideas. The theoretical basis of this research is oriented by the process criticism developed by PhD Cecília Cecilia Salles, which merges with a theoretical board of design represented by Bernhard Burdek, Gui Bonsiepe, Mike Baxtere Rafael Cardoso, as well as communication and semiotics field by Edgar Morin, Lucrécia Ferrara and Santaella.

Palavras-chave: Comunicação, Design de Produto, Painéis Semânticos, Processo de Criação, Crítica de Processo de Criação., communication, product design, semantic panels, creation process, creation process criticism.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00120

Referências bibliográficas
  • [1] BAXTER, Mike. Projeto de produto: guia prático para o desenvolvimento de produtos. 2. ed. São Paulo: Editora Edgard Blucher , 2000.
  • [2] BONSIEPE, Gui. Design como prática de projeto. São Paulo: Editora Edgard Blucher, 201
  • [3] _____. Design, cultura e sociedade. São Paulo: Editora Edgard Blucher , 2011.
  • [4] BURDEK, Bernhard E. História, teoria e prática do design de produtos. São Paulo: Edgard Blucher, 2006.
  • [5] CARDOSO, Rafael. Design para um mundo incompleto. São Paulo: Cosac Naify, 2012.
  • [6] FERRARA, Lucrécia D’Aléssio. Leitura sem palavras. 4. ed. São Paulo: Editora Ática, 2004. (Coleção Princípios).
  • [7] MORIN, Edgard. O método 4: as ideias: habitat, vida, costumes, organização. Porto Alegre: Sulina, 2011.
  • [8] MUSSO, Pierre. “A filosofia da rede”. In: PARENTE, André (org.) Tramas da rede: novas dimensões filosóficas, estéticas e políticas da comunicação. Porto Alegre: Sulinas, 2010.
  • [9] SALLES, Cecilia Almeida. Gesto Inacabado: processo de criação artística. 5. ed. São Paulo: Intermeios, 2011.
  • [10] _____. Arquivos da criação: arte e curadoria. Vinhedo: Editora Horizonte, 20
  • [11] _____. Crítica genética: fundamentos dos estudos genéticos sobre o processo de criação artística. 3. ed. revista. São Paulo: EDUC, 2008a.
  • [12] SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. 1. ed. Brasiliense: São Paulo, 2005. (Coleção primeiros passos).
  • [13] _____. A assinatura das coisas. Rio de Janeiro: Imago, 1992.
Como citar:

Farias, Marcelo José Oliveira de; "DINÂMICAS COMUNICACIONAIS NO PROCESSO CRIATIVO DE DESIGN DE PRODUTO: CARACTERÍSTICA E CONSTRUÇÃO DA LINGUAGEM A PARTIR DOS PAINÉIS SEMÂNTICOS", p. 3212-3225 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00120

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações