Artigo - Open Access.

Idioma principal

DESIGN PARA A EXPERIÊNCIA: ATRIBUTOS E POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO

Dias, Maria Regina Álvares; Ribeiro, Ana Carolina;

Artigo:

o propósito desse trabalho é buscar entender quais as novas abordagens e possibilidades do design dentro do contexto de construção de cenários que sejam mais experienciais, do ponto de vista existencial e humano, procurando atribuir sentido as ações humanas coletivas e individuais. Pretende‐se com essa pesquisa apoiar, inspirar novos estudos e incentivar a criação de projetos que não se restrinjam a objetos, lugares ou serviços, mas, sobretudo, ao desenho de contextos ambientais e culturais aptos ao florescimento de experiências humanas singulares e significativas. A pesquisa iniciou‐se em Belo Horizonte e se estendeu até a Índia, na cidade de Bangalore. Deste modo, a pesquisa bibliográfica foi realizada no Brasil e a entrevistas e análises foram realizadas na Índia. O resultado final mostrou que essa nova abordagem chamada “design para a experiência” inaugura novas possibilidades de atuação no campo do design, propondo a construção de uma abordagem mais humana e mais preenchida de significados e valores.

Artigo:

we live in a world plagued by an increasing sequence of events, however, the experiences are gradually being abandoned. So the effort of this work is to seek to understand what new approaches and possibilities of design within the context of building scenarios that are more experiential, existential in the human aspect, looking ascribe meaning to the individual and collective human actions. The aim of this research is inspire new studies and encourage the creation of projects that are not limited to objects, places or services, but especially the design of the contexts ables to flowering significant human experiences and environmental and cultural contexts. The research started in Belo Horizonte at the University of Minas Gerais (UEMG) at the School of Design and extended to India, in Bangalore city. Thus, the literature search was performed in Brazil and interviews and analyzes were performed in India. The final result showed that this new approach called " experience design " opens new possibilities for action in the field of design, proposing the construction of a more human and filled approach of meanings and values.

Palavras-chave: experience design, experiência, contemporaneidade, subjetividade, ressignificação., experience design, experience, contemporary, subjectivity, resignification.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00748

Referências bibliográficas
  • [1] FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.
  • [2] BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Universidade de Barcelona, Espanha. Tradução de João Wanderley Geraldi. Universidade Estadual de Campinas, Departamento de Lingüística, 200
  • [3] BENJAMIN, W. Experiência e pobreza. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre a literatura e história da cultura, obras escolhidas. São Paulo: Brasiliense: 1987.
  • [4] CARDOSO, Rafael. Uma Introdução à História do Design. São Paulo: Blucher, 2008.
  • [5] CINTRA, A. M. M. Determinação do tema de pesquisa. In: Ciência da Informação, Brasília ‐ DF, v. 11, n. 2, p. 13‐16, 1982.
  • [6] FLORIDA, R. L. A ascensão da classe criativa. Tradução de Ana Luiza Lopes. Porto Alegre: LAndamp;PM, 2011.
  • [7] GOODE, Willian J. Andamp; HATT, Paul K. Métodos em pesquisa social. São Paulo: Nacional, 197
  • [8] JAY, Martin. Cantos de experiência: variaciones modernas sobre un tema universal. Buenos Aires: Paidós, 2009.
  • [9] MORESCO, Tiago. As múltiplas faces de uma experiência. 2011. Disponível em http://www.designdeexperiencia.com.br/as‐multiplas‐faces‐de‐uma‐experiencia/. Acessado em Setembro de 2012.
  • [10] NOVAK, Aldo. O segredo para realizar seus sonhos. Rio de Janeiro: Ediouro, 2008.
  • [11] NARDELLI, N. C. Design para a experiência e o uso das tecnologias de informação e comunicação. Universidade de São Paulo. Pós‐Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Escola de Engenharia de São Carlos. Dissertação de Mestrado, 2007.
  • [12] PONDÉ, L.F. Guia Politicamente Incorreto da Filosofia. São Paulo: Leya Brasil, 20
  • [13] PRESS, M., COOPER, R. El diseño como experiencia: el papel del diseño y los diseñadores em el siglo XXI. Barcelona: GG Diseño, 2009.
  • [14] RIBEIRO, Ana Carolina Assis. Design para a experiência: atributos e possibilidades. 2012. 62 f. Monografia (Projeto de Graduação apresentado ao Curso de Design de Produto) ‐ Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.
  • [15] RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas; colaboradores José Augusto de Souza Peres (et AL.). São Paulo: Atlas, 1985.
  • [16] SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. Ed. São Paulo: Cortez, 1993.
  • [17] SCHNEIDER, B. Design – uma introdução: o design no contexto social, cultural e econômico. Tradução Sonali Bertuol, George Bernard Sperber. São Paulo: Blucher, 2010.
Como citar:

Dias, Maria Regina Álvares; Ribeiro, Ana Carolina; "DESIGN PARA A EXPERIÊNCIA: ATRIBUTOS E POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO", p. 3390-3401 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00748

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações