setembro 2015 vol. 2 num. 1 - VI Encontro Científico de Física Aplicada

Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

Correlação entre a Resistência à Corrosão e as Tensões Residuais de um Aço Inoxidável Lean Duplex UNS S32304 Tratado Termicamente.

Merlo, P. P.; Milagre, M. X.; Machado, C.S.C.; Macêdo, M. C. S.; Orlando, M. T. D.;

Artigo Completo:

O aço inoxidável lean duplex UNS S32304, objeto de estudo deste trabalho, apresenta um custo inferior em relação a outros AID devido à substituição parcial do níquel por nitrogênio como elemento estabilizador de austenita. Tratamentos térmicos podem promover a precipitação de fases secundárias nos AID, resultando no empobrecimento em cromo nas regiões adjacentes aos precipitados. Tal fenômeno é conhecido como sensitização e é prejudicial à resistência à corrosão localizada do material. Neste trabalho, amostras do aço UNS S32304 foram tratadas termicamente por 8 horas na temperatura de 475°C e resfriadas sob duas condições, ao ar e na água do mar. Para avaliar a resistência à corrosão foram realizados ensaios DL-EPR nas amostras como recebida pelo fabricante e tratadas, e os resultados foram correlacionados com os dados de tensão residual em cada amostra, obtidas por difração de raios x. Foi medida a microdureza Vickers com auxilio de microdurômetro.

Artigo Completo:

Palavras-chave: aços inoxidáveis duplex, resistência à corrosão, tensão residual.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/phypro-vi-efa-027

Referências bibliográficas
  • [1] Gunn, RN. Duplex stainless steels: microstructure, properties and applications. 3ª edição. Cambridge: Woodhead Publishing; 2003.
  • [2] Withers, PJ;Bhadeshia HKDH. Residual stress part 2: nature and origins, Materials science and technology. 2011;17: 366-375.
  • [3] Lo, K.H.; Shek, C.H.; Lai, J.K.L. Recent developments in stainless steel. Materials
  • [4] Science and Engineering, p. 39-104, 2009.
  • [5] [4] ASTM E1558. Standard guide for electrolytic polishing of metallographic specimens. ASTM International. 2009.
  • [6] [5] Dakhlaoui R.; Baczman A.; Brahamski C.; Wronski S.; Wierzbanowski K.; Oliver EC. Effect of residual stresses on individual phase mechanical properties of austeno-ferritic duplex stainless steel. Acta Materialia. 2006; 54: 5027–5039.
  • [7] [6] ASTM E407-0Standard Practice for Microetching Metals and Alloys. ASTM International, 2011.
  • [8] [7] Tavares, S.S.M.; Terra, V.F.; De Lima Neto, P.; Matos, D.E. Corrosion Resistance Evaluation of the UNS S31803 Duplex Stainless Steel Aged at Low Temperatures (350 to 550°C) Using DLEPR tests. Journal of Materials Science. Vol. 40. 4025-4028, 2005.
  • [9] [8] Chiaverini V. Aços e ferros fundidos. 6ª edição. São Paulo: ABM; 1988.
  • [10] [9] Van Boven, G.; Chen, W.; Rogge, R. The role of residual stress in neutral pH stress corrosion cracking of pipeline steels. Part I: Pitting and cracking occurrence. Acta Materialia. 2007, p. 29-42.
  • [11] [10] Baczmanski, A; et al. Examination of mechanical behavior of aged duplex steel using X-ray and neutron diffraction methods. Archives of metallurgy and materials.V.53.2008.
  • [12] [11] Vignal, V.; Delruea, O.; Heintz O.; Peultier, J. Influence of the passive film properties and residual stresses on the micro-electrochemical behavior of duplex stainless steels. Electrochimica Acta.2010.
Como citar:

Merlo, P. P.; Milagre, M. X.; Machado, C.S.C.; Macêdo, M. C. S.; Orlando, M. T. D.; "Correlação entre a Resistência à Corrosão e as Tensões Residuais de um Aço Inoxidável Lean Duplex UNS S32304 Tratado Termicamente.", p. 116-120 . In: Anais do VI Encontro Científico de Física Aplicada [=Blucher Physics Proceedings, v.2, n.1].. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2358-2359, DOI 10.5151/phypro-vi-efa-027

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações