Artigo - Open Access.

Idioma principal

COMPREENDENDO A PERCEPÇÃO DO USUÁRIO AO VISUALIZAR O EXTINTOR DE INCÊNDIO

RODRIGUES, Yago W.; TEIXEIRA, Edson S. Maciel; WEISS, Daila Campigotto; ALBACH, Dulce de Meira; OKIMOTO, Maria Lucia R.;

Artigo:

Situações de emergência podem acontecer a qualquer momento. É necessário que as pessoas que venham a atuar nestas condições tomem decisões a partir de suas percepções sobre o ambiente. Um equipamento de emergência como um extintor de incêndio precisa ter seus pontos mais importantes identificados claramente e rapidamente (uso intuitivo). Sendo assim, este trabalho apresenta um estudo de percepção de um extintor de incêndio com o uso do rastreamento ocular (eye tracking). A metodologia utilizada foi um estudo de caso com doze participantes, os quais tiveram seus movimentos oculares rastreados em dois momentos (situação A e B).

Artigo:

Emergency situations can happen at any time. It is necessary for people who may act under these conditions make decisions based on their perceptions of the environment. An emergency equipment such as a fire extinguisher must have its most important points identified clearly and quickly (intuitive use). Thus, this work presents a study of perception of a fire extinguisher with the use of Eye Tracking. The methodology used was a case study with twelve participants, who had their eye movements tracked in two different moments (situation A and B).

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/15ergodesign-17-E101

Referências bibliográficas
  • [1] ABERGO. Código de Deontologia do Ergonomista Certificado. Norma ERG BR, 1002, 2003. Disponível em: Andlt;http://www.abergo.org.br/arquivos/norma_ergbr_1002/deontologia.pdf.Andgt;. Acesso em: Acesso em 05 nov. 2014.
  • [2] BRASIL. ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15808: Extintores de incêndio portáteis. Rio de Janeiro: ABNT, 2013. 64p
  • [3] BRASIL. Governo do Estado do Paraná. Polícia Militar do Paraná. Comando do Corpo de Bombeiros. Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico- CSCIP. Curitiba: CBMPR, 2011.
  • [4] CBMDF - Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. Manual Básico de Combate a Incêndio. Brasília-DF: CBMDF, 2009.
  • [5] GIBSON, J. J.. The theory of affordances. New York: Lawrence Erlbaum Associates, 1977.
  • [6] HAN, S. H.; YUN, M. H.; KIM, K.; KWAHK, J. Evaluation of product usability: development and validation of usability dimensions and design elements based on empirical models. In: International Journal of Industrial Ergonomics, vol. 26, 477-488, 2000.
  • [7] ISO 9241-11. Ergonomic requirements for office work with visual display terminals (VDTs) e Part 11: Guidance on usability. Switzerland: International Organization for Standardization (ISO), 1996.
  • [8] ISO 9241-210. Ergonomics of human system interaction-Part 210: Human-centred design for interactive systems (formerly known as 13407). Switzerland: International Organization for Standardization (ISO), 2010.
  • [9] NORMAN, D. A..The psychology of everyday things. New York: Basic Books, 1988.
  • [10] PUCILLO, Francesco; CASCINI, Gaetano.A framework for user experience, needs and affordances. Design Studies. v, 35, n. 22, 2014.
  • [11] SJÖBERG, Lennart. Factors in risk perception. Risk Analysis, v. 20, n. 1, p. 1-11, 2000.
Como citar:

RODRIGUES, Yago W.; TEIXEIRA, Edson S. Maciel; WEISS, Daila Campigotto; ALBACH, Dulce de Meira; OKIMOTO, Maria Lucia R.; "COMPREENDENDO A PERCEPÇÃO DO USUÁRIO AO VISUALIZAR O EXTINTOR DE INCÊNDIO", p. 527-538 . In: Anais do 15º Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/15ergodesign-17-E101

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações