Artigo - Open Access.

Idioma principal

COMPETÊNCIAS NA GESTÃO DE DESIGN DA INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO

Libânio, Cláudia de Souza; Kloeckner, Ana Paula; Tasca, Laura; Amaral, Fernando Gonçalves;

Artigo:

O Brasil está entre os maiores produtores de artigos têxteis do mundo. Considerando que o mercado de moda é altamente dinâmico, torna-­‐se importante que haja uma resposta adequada a esse ambiente para atender às necessidades do mercado. Para isso, entender as competências e interações entre indivíduos e equipes torna-­‐se determinante nesse processo. Desta maneira, este artigo tem por objetivo investigar o que pensam especialistas sobre competências em gestão de design, articulações e fatores intervenientes em duas empresas de grande porte inseridas na indústria do vestuário da região sul do Brasil. Por consequência, também busca conhecer como estão estruturadas as equipes de design e o relacionamento destas com a organização. A metodologia utilizada foi exploratória, qualitativa, por meio de entrevistas em profundidade com dois designers que trabalham nas referidas empresas. Posteriormente, foi feita uma análise das respostas, possibilitando a comparação dos dados obtidos com o referencial teórico pesquisado. Com este estudo, foi possível perceber que a principal causa-­‐ raiz para a obtenção uma cultura de gestão de design nas empresas está relacionada às competências individuais e coletivas, conforme o caso estudado.

Artigo:

Brazil is among the largest producers of textiles in the world. Whereas the fashion market is highly dynamic, it is important that there is proper in this environment to meet the needs of the market response. For this, understand the competencies and interactions between individuals and teams becomes crucial in this process. Thus, this paper aims at investigate what experts think about competencies in design management, joints and intervening factors in two large companies inserted in the apparel industry of southern Brazil. Consequently, also seeks to know how design teams are structured and the relationship of these with the organization. The methodology was exploratory, qualitative, through in-­‐ depth interviews with two designers who work in those organizations. Subsequently, an analysis of the responses was made, enabling the comparison of data obtained with the theoretical researched. With this study, it was revealed that the main cause for obtaining a culture of design management in enterprises is related to individual and collective competencies, as the case study.

Palavras-chave: gestão de design, competências, interações, fatores intervenientes., design management,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00743

Referências bibliográficas
  • [1] ABIT – Associação Brasileira de Indústria Têxtil e de Confecções. PRADO, M.V. (org.).
  • [2] Brasil têxtil 2010: relatório setorial da indústria têxtil brasileira. São Paulo: IEMI, 2010.
  • [3] ABRAVEST -­‐ Associação Brasileira da Indústria do Vestuário. Dados Estatísticos do Setor do Vestuário. Disponível na internet por http em Andlt;http://www.abravest.org.brAndgt;. Acessado em 29 de janeiro de 2014.
  • [4] BARDIN, L. Análise de conteúdo. ed. rev. e atual. Lisboa: Edições 70, 2005.
  • [5] BELKADI, F.; BONJOUR, E.; DULMET, M. Competency characterization by means of work situation modeling. Computers in Industry, v. 58, p. 164-­‐178, 2007.
  • [6] BERTOLA, P.; TEIXEIRA, J.C. Design as a knowledge agent: How design as a knowledge process is embedded into organizations to foster innovation. Design Studies, v. 24, n. 2, p. 181-­‐194, 2003.
  • [7] BORJA DE MOZOTA, B. Design Management: Using Design to Build Brand Value and Corporate Innovation. New York: Allworth, 2003.
  • [8] BRUCE, Margaret; COOPER, Rachel; VAZQUEZ, Delia. Effective design management for small businesses. Design Studies, v. 20, 1999.
  • [9] DIAS, G.B.; et al.; 2012. In: DUTRA. J.S.; FLEURY, M.T.L.; RUAS, R. Competências: conceitos, métodos e experiências. São Paulo: Atlas, 2012.
  • [10] GIRARD, P.; ROBIN, V. Analysis of collaboration for project design management. Computers in Industry, v. 57, p. 817-­‐826, 2006.
  • [11] GOLDRATT, E.M. Theory of Constraints, North River Press, Croton-­‐on-­‐Hudson, NY, 1990.
  • [12] GUPTA, M.; BOYD, L.; KUZMITS, F. The evaporating cloud: a tool for resolving workplace conflict. International Journal of Conflict Management, v. 22, n. 4, p. 394-­‐ 412, 2011.
  • [13] KLEINSMANN, M.; VALKENBURG, R. Barriers and enablers for creating shared understanding in co-­‐design projects. Design Studies, v. 29, p. 369-­‐386, 2008.
  • [14] LACERDA, D.P.; RODRIGUES, L.H.; SILVA, A.C. Uma abordagem de avaliação de processos baseados no mundo dos custos para processos no mundo dos ganhos em instituições de ensino superior. Gestão e Produção, v. 16, n. 4, 2009
  • [15] LAUCHE, K. Job design for good design practice. Design Studies, v. 26, p. 191-­‐213, 2005.
  • [16] LEE, K.C.K.; CASSIDY, T. Principles of design leadership for industrial design teams in Taiwan. Design Studies, v. 28, p. 437-­‐462, 2007.
  • [17] LIBÂNIO, C.S.; AMARAL, F.G. Design Professionals Involved in Design Management: Roles and Interactions in Different Scenarios: A Systematic Review. In: Chakrabarti, A.; Prakash, R.V. (eds.), ICoRD’13, Lecture Notes in Mechanical Engineering, DOI: 10.1007/978-­‐81-­‐322-­‐1050-­‐4_69, Springer India 2013.
  • [18] MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 6.ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.
  • [19] MICHAUX V. Articuler les compétences individuelle, collective, organisationnelle et stratégique: les éclairages de la théorie des ressources et du capital social. In: RETOUR D., PICQ T., DEFELIX C. (eds). Gestion des compétences: Nouvelles relations nouvelles dimensions. Paris: Vuibert -­‐ AGRH Gracco CNRS, 13-­‐33, 2009.
  • [20] MINTZBERG, H.; QUINN, J.B. O Processo da Estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2001.
  • [21] PORTER, M.E. Vantagem Competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1989.
  • [22] REID, F.J.M. et al. The management of electronics engineering design teams: linking tactics to changing conditions. Design Studies, v. 21, p. 75-­‐97, 2000.
  • [23] RETOUR, D. Progressos e limites da gestão por competências na França. In: DUTRA, J.S.; FLEURY, M.T.L.; RUAS, R. Competências: conceitos, métodos e experiências. São Paulo: Atlas, 2012.
  • [24] RETOUR, D.; KROHMER, C. La compétence collective comme maillon clé de la gestion des competences. In: DEFELIX C., KLASFERD A., OIRY E., Nouveaux regards sur la gestion des compétences, Paris, Vuibert, 149-­‐183, 2006.
  • [25] RUAS, R.L. Competências: compartilhando conceitos e noções. Porto Alegre: Mimeo, 2009.
  • [26] RUAS, R.L. Gestão por competências: uma contribuição à estratégia das organizações. In: RUAS, R. L.; ANTONELLO, C. S.; BOFF, L. H. Os novos horizontes da gestão: aprendizagem organizacional e competências. Porto Alegre: Bookman, 2005.
  • [27] SILVA, F.N.; LIBÂNIO, C.S.; RUAS, R.L. O Estudo das Competências Coletivas em Serviço de Saúde. Negócios e Talentos. v.10, 2013.
  • [28] YIN, R.K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.
Como citar:

Libânio, Cláudia de Souza; Kloeckner, Ana Paula; Tasca, Laura; Amaral, Fernando Gonçalves; "COMPETÊNCIAS NA GESTÃO DE DESIGN DA INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO", p. 2962-2972 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00743

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações