Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

CARACTERIZAÇÃO DE FILMES À BASE DE QUITOSANA

SILVA, M. G.; SILVA, S. B.; SILVA, J.; SANTIN, C. K.; SOUZA, D.; FROTA JR, M.;

Artigo Completo:

A quitina é um dos mais abundantes polímeros existentes na natureza e um dos que tem mais potencial para modificações químicas com alteração de propriedades. A quitosana [poli-(β-1/4)-2-amino-2-deoxi-D-glucopiranose] é o nome genérico para um grupo de compostos obtidos a partir da quitina e que são parcialmente ou totalmente desacetilados. O objetivo deste estudo foi desenvolver e caracterizar filmes de quitosana visando o desenvolvimento de futuras aplicações na área de embalagens ativas para alimentos. Os filmes foram obtidos pelo método casting a partir des soluções filmogênicas de 2% e 3% (m/v) de quitosana e 0,1 % (m/v) de glicerol. As placas com a solução filmogênica foram desidratadas em estufa de circulação de ar a 35ºC por 14 horas e após foram armazenadas em dessecador com solução salina (UR=76%). Os filmes obtidos foram caracterizados através da espessura, permeabilidade ao vapor d’ água, solubilidade, transparência e atividade antimicrobiana. Os resultados mostraram que os filmes com 2% (m/v) de quistosana na solução filmogênica apresentaram melhores resultados em relação à transparência e de barreira ao vapor d''água, já os filmes com concentração de 3% apresentaran melhor desempenho quanto à perda por solubilização. Na avaliação da atividade antimicrobiana frente ao Staphylococcus aureus, todos os filmes apresentaram-se igualmente satisfatórios. Esses achados indicam a potencialidade do uso de filmes de quitosana como embalagens ativas para alimentos.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2015-457-34080-261914

Referências bibliográficas
  • [1] AZEVEDO, V. V. C. et al. Quitina e quitosana: aplicações como biomateriais. Revista
  • [2] Eletrônica de Materiais e Processos, v. 3, p. 27-34, 2007.
  • [3] BROWN, W. E. Plastics in food packaging - properties, design and facrication. New York: Marcel Dekker Inc., 1992. p.8-10.539p.
  • [4] DUTTA, P. K. et al. Perspectives for chitosan based antimicrobial films in food applications. Food Chemistry, v. 114, n. 4, p. 1173-1182, 2009.
  • [5] FAKHOURI, F. M.; FONTES, L. C. B.; GONÇALVES, P. V. M.; MILANEZ, C. R.; STEEL, C. J.; COLLARES-QUEIROZ, F. P. Filmes e coberturas comestíveis composta à base de amidos nativos e gelatina na conservação e aceitação sensorial de uvas Crimson. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 27, n. 2, 2007.
  • [6] JAY, James M. Microbiologia de alimentos. 6ed. Porto Alegre: Artmed, 2005.
  • [7] KONG, M. et al. Antimicrobial properties of chitosan and mode of action: A state of the art review. International Journal of Food Microbiology, v. 144, n. 1, p. 51-63, 2010.
  • [8] RIBEIRO, Mariângela Cagnoni; SOARES, Maria Magali S. R. Microbiologia Prática: roteiro e manual - bactérias e fungos. São Paulo: Atheneu, 2002. 112p.
  • [9] RINAUDO, M; DOMARD, A. Solution properties of chitosan. In: Skjak-Braek G, Anthonsen T, Sandford P, editors. Chitin and chitosan: sources, chemistry, biochemistry, physical properties and applications. London and New York: Elsevier;. p. 71–86, 198
  • [10] SARANTOPOULOS, Claire I. G. L.; OLIVEIRA, Léa M.; PADULA, Marisa; COLTRO, Leda; ALVES, Rosa M.V.; GARCIA, Elísa E. C. Embalagens pláscicas flexíveis: principais polímeros e avaliação de propriedades. Capinas: CETEA/ITAL, 2002.
Como citar:

SILVA, M. G.; SILVA, S. B.; SILVA, J.; SANTIN, C. K.; SOUZA, D.; FROTA JR, M.; "CARACTERIZAÇÃO DE FILMES À BASE DE QUITOSANA", p. 1710-1715 . In: Anais do XI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.3]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2015-457-34080-261914

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações