Artigo - Open Access.

Idioma principal

BITS, BYTES E QUALIDADE DE VIDA: UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE DESIGN, SUSTENTABILIDADE E A ERA DA INFORMAÇÃO

Cotrim, Michelle de Alvarenga Pinto; Kucken, Lia;

Artigo:

A sociedade contemporânea tem experimentado uma espécie de miniaturização e desmaterialização das ''coisas'' – argumenta Flusser (2007). Este pensamento é corroborado por Friedman (2005), que aponta que a comunicação cada dia mais ocorre por meio de bits que navegam pelo ciberespaço. Mas as aventuras cibernéticas não se condensaram no âmbito comunicacional, expandiram-se e, de acordo com Carroll e Romano (2011), tem ocupado uma parte crescente de nossa existência na forma de informações digitais. Com base nestas proposições o presente artigo procura, por meio de revisão bibliográfica e análise semiótica, apresentar uma reflexão sobre as relações entre sustentabilidade (qualidade de vida e bem estar social) frente as mídias digitais, utilizando como metáfora para a era digital o romance de Lewis Carroll (1920), Alice no País das Maravilhas.

Artigo:

Contemporary society has experienced a kind of miniaturization and dematerialization of ''things'' - argues Flusser (2007). This hypothesis is corroborated by Friedman (2005), who points out that communication increasingly occurs through bits navigating through cyberspace. But cyber adventures had not been condensed in the communicational context, expanded and, according to Carroll and Romano (2011), has occupied an increasing part of our existence as digital information. Based on these propositions this article seeks, through literature review and semiotic analysis, present a reflection on the relationship between quality of life and social well-being across digital media, using as a metaphor for the digital age the novel by Lewis Carroll (1920), Alice in Wonderland.

Palavras-chave: Era Digital , Alice no País das Maravilhas, Estilo de Vida Sustentável, Cyber-Sustentabilidade., Digital Age, Alice in Wonderland, Sustainable Lifestyle, Cyber- Sustainability,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-01030

Referências bibliográficas
  • [1] BAUMAN, Zygmunt. A ética é possível num mundo de consumidores?. Rio de Janeiro: Zahar, 201
  • [2] CARROLL, Evan et. al. 2011. Your digital afterlife: when facebook, flirck and twitter are your estate, what´s your legacy?. Berkeley: New Riders.
  • [3] CARROLL, Lewis. Alice´s adventures in wonderland. London: Macmillam, 1920. Disponível na internet por http em: Andlt;https://play.google.com/books/reader? id=Y7sOAAAAIAAJAndamp;printsec=frontcoverAndamp;output=readerAndamp;authuser=0Andamp;hl=pt_BRAndamp;pg=G BS.PP1w.0.1.0Andgt;. Acesso em 15 out. 2013
  • [4] CHATFIELD, Tom. How to thrive in the digital age. London: Pan Macmillan, 2012.
  • [5] EHRENFELD, John et. al. Flourishing: A Frank Conversation about Sustainability. California: Stanford University Press, 2013.
  • [6] EHRENFELD, John. Sustainability by Design: A Subversive Strategy for Transforming Our Consumer Culture. USA: Yale University Press, 2008
  • [7] FLINT, R. Warren et. al. Living a sustainable lifestyle for our children´s future . Lincoln: iUniverse,2001.
  • [8] FLUSSER, Vilém. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. Organização: Rafael Cardoso. Tradução: Raquel Abi-Sâmara. São Paulo: Cosac Naify, 2007.
  • [9] FRIEDMAN, Thomas L. O mundo é plano: uma breve história do século XXI. Tradução de Cristiana Serra S. Duarte. Rio de Janeiro: Objetiva,2005.
  • [10] FRY, Tony. 2011. Design as politics . New York: Berg.
  • [11] HERCULANO, Selene. A qualidade de vida e seus indicadores in Qualidade de Vida e Riscos Ambientais. Niterói: Eduff, 2000.
  • [12] JURIN, Richard. Principles of sustainable living: a new vision for health, happiness, and prosperity. USA,20
  • [13] LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2 ed., 2007.
  • [14] MANZINI, Ezio et. al. O desenvolvimento de produtos sustentáveis. São Paulo: Edusp, 2002.
  • [15] MORIN,Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reform reformas o pensamento. Tradução Eloá Jacobina. Rio de Janeiro: Bertrand, 8 ed., 2003.
  • [16] RUSHKOFF, Douglas . Program or be progammed: ten comands for a digital age. USA: Bookmobile,2010.
  • [17] TAPIAS, José Antônio Pérez. Internautas e náufragos: a busca do sentido na cultura digital. São Paulo: Edições Loyola,2006.
  • [18] VILCHES,Lorenzo. A migração digital. Tradução Maria Immacolata Vassalo de Lopes. São Paulo: Edições Loyola,2003.
  • [19] WALKER, Stuart et. al. (org.) The Handbook of Design for Sustainability. Londres: Bloomsbury, 2013.
Como citar:

Cotrim, Michelle de Alvarenga Pinto; Kucken, Lia; "BITS, BYTES E QUALIDADE DE VIDA: UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE DESIGN, SUSTENTABILIDADE E A ERA DA INFORMAÇÃO", p. 398-409 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-01030

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações