Abstract - Open Access.

Idioma principal

Avaliação in Vitro da Atividade Antibacteriana de Diferentes Própolis

Avaliação in Vitro da Atividade Antibacteriana de Diferentes Própolis

Jardim, Denyse Moraes; Oliveira, Keily Alves de Moura; Oliveira, Glauco Vieira;

Abstract:

A própolis, um produto resinoso coletado por abelhas, de diferentes exsudados vegetais, é útil na manutenção e segurança da colmeia. Essa substância tem despertado o interesse de muitos pesquisadores devido às suas inúmeras propriedades terapêuticas, tais como anti-inflamatória, cicatrizante, antioxidante, antimicrobiana, anestésica, anticancerígena, dentre outras. Vários relatos bibliográficos mostram que os diversos tipos de extratos de própolis possuem acentuada ação inibidora, in vitro, sobre bactérias do gênero Gram negativo, em menor escala, sobre as bactérias do gênero Gram positivo. Neste trabalho, objetivou-se produzir o extrato hidroalcoólico de três tipos de própolis, Verde, Marrom e Vermelha, e avaliar sua atividade antibacteriana frente as cepas de Staphylococcus aureus e Escherichia coli. A produção dos extratos das própolis foi produzindo macerando-se 30g de própolis e misturando-a em 100 mL de álcool de cereais a 80%, e essa solução foi extraída através do misturador tipo “shake” por 3 horas a 50ºC. Na análise de identificação da atividade antibacteriana, foram utilizados discos estéreis, onde foram aplicados 20Andamp;#956;L dos extratos de própolis. Os discos que foram utilizados como controle foram obtidos pela aplicação de uma solução hidroalcoólica. O teste de sensibilidade foi realizado de acordo com o método de BAUER et al. (1966). O controle para os patógenos foi feito com o antibiótico cloranfenicol. A atividade antibacteriana foi determinada pela formação ou não de halo inibitório ao redor dos discos. Notou-se que a própolis possui efeito inibitório frente a S. aureus, não apresentando o mesmo resultado em E. coli, sendo sendo que o melhor resultado, avaliado pela medição do halo de inibição formado, foi o do extrato de própolis Verde, seguido da Vermelha e Marrom. A menor sensibilidade das Gram negativas deve-se provavelmente as diferenças na constituição química da parede celular destas bactérias. Logo, concluiu-se que os Extratos de Própolis possuem ação antibacteriana frente à cepas de S. aureus.

Abstract:

Palavras-chave: Antibacteriana, Própolis, E. coli, S. aureus,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-274

Referências bibliográficas
Como citar:

Jardim, Denyse Moraes; Oliveira, Keily Alves de Moura; Oliveira, Glauco Vieira; "Avaliação in Vitro da Atividade Antibacteriana de Diferentes Própolis", p. 15-16 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-274

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações