Abstract - Open Access.

Idioma principal

Avaliação da Capacidade Produtora de Fitase de Diferentes Linhagens de Fungos Filamentosos

Avaliação da Capacidade Produtora de Fitase de Diferentes Linhagens de Fungos Filamentosos

Cavalcanti, Andre; Couri, Sonia; Silva, Lucineia; Melo, Verônica;

Abstract:

Atualmente, a sociedade tem apresentado um aumento no consumo de produtos integrais a base de grãos, o que pode ser um problema devido à presença de grandes quantidades de fitato nas sementes oleoginosas, como arroz e soja. O fitato quando em contato com água se torna ácido fítico, um agente quelante, ou seja, tem a capacidade de “sequestrar” minerais como zinco, cálcio, ferro entre outros, aderindo esses metais a sua estrutura e com isso tornando os insolúveis e de difícil absorção do organismo, representando assim uma atividade antinutricional. São várias as formas de redução de fitato em cereais, a de maior interesse é a que faz uso de fitase, uma enzima que tem a capacidade de hidrolisar o ácido fítico proveniente do fitato e com isso inativar sua atividade quelante. Sabe-se que esta enzima pode ser produzida em larga escala a partir de plantas, bactérias, fungos filamentosos e leveduras. No entanto, os fungos têm apresentado como melhores produtores de fitases. Este projeto tem como objetivo avaliar a produção de fitase em diferentes fontes de carbono,ácido fítico, farelo de okara e glicose, por 3 linhagens de micro-organismos, sendo duas de Aspergillius niger (INCQ40018; INCQ40067) e uma de Penicillium funiculosum. E ainda, caracterizar o extrato enzimático produzido por P. funiculosum de acordo com a estabilidade frente à temperatura e pH. As três linhagens de fungos filamentosos foram ativadas em agar PDA, e mantidas em estufa a 24°C, após o crescimento, foi feita a separação dos esporos, para então inocular em meios com diferentes fontes de carbono com concentração de 0,5 %(m/v), sob agitação orbital por 7 dias. Ao término da produção enzimática, as amostras foram centrifugadas e seus dialisados em tampão acetato de sódio pH 5,0. Ao final de 4 trocas de tampão, as amostras foram retiradas e colocadas para análise da atividade fitásica, onde a atividade fitásica corresponde a 1 µmol de fosfato liberado por minuto, nas condições de ensaio. As três linhagens de fungos filamentosos apresentaram capacidade produtora de fitase, Aspergillus niger INCQS40067, Aspergillus niger INCQS40018 e Penicillium funiculosum INCQS40081 produziram 23U, 72U e 125U, respectivamente, tendo ácido fítico como melhor fonte de carbono. Ao avaliar as características físico químicas do extrato enzimático produzido pela linhagem de P. funiculosum observou-se que o pH ideal para atividade enzimática está na faixa entre 4,5 e 5,0 e temperatura ideal de 50°C. Os resultados iniciais sinalizaram que os fungos em estudo apresentam caráter promissor na produção de fitase, e desta forma possibilita a realização de estudos posteriores visando a produção desta enzima para a aplicação industrial.

Abstract:

Palavras-chave: FITASE, FUNGO FILAMENTOSO, FERMENTAÇÃO SUBMERSA,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-091

Referências bibliográficas
Como citar:

Cavalcanti, Andre; Couri, Sonia; Silva, Lucineia; Melo, Verônica; "Avaliação da Capacidade Produtora de Fitase de Diferentes Linhagens de Fungos Filamentosos", p. 547-548 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-091

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações