fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE ADSORÇÃO DE SEMENTE DE Moringa oleifera LAM PARA REMOÇÃO DO HERBICIDA ATRAZINA EM AMOSTRAS AQUOSAS

COLDEBELLA, P. F.; VALVERDE, K. C.; BORTOLOZZO, F. G.; NISHI, L.; REZENDE, D.; SILVA, M. F.; FAGUNDES-KLEN, M. R.; VIEIRA, A. M. S.; VIEIRA, M. F.; SANTOS, O. A. A.; BERGAMASCO, R.;

Artigo:

As sementes de Moringa oleifera Lam (MO) tem sido utilizado como um biossorvente barato e eficaz para a remoção de contaminantes orgânicos. Neste estudo a capacidade de adsorção de Atrazina (ATZ) em amostras aquosas foi avaliada. A MO foi separada das cascas, triturada e separada em na granulometria de 500 µm. A MO foi caracterizada por espectroscopia de infravermelho, difratometria de raios X, microscopia eletrônica de varredura e ponto de carga zero. Uma solução de 5 mg L-¹ de atrazina foi preparada e analisada por HPLC. Avaliou-se o efeito de diferentes parâmetros, velocidade de agitação 100-200 rpm, pH 2-10, temperatura 25-45°C, a dose de adsorvente 0,05-1,2g, tempo de contato 2-240 min,, e concentração de sorbato 0,1-15 mg L-1, sobre o potencial de sorção da Atrazina. Isotermas de adsorção Langmuir, Freundlich e modelos cinéticos pseudo primeira e segunda ordem foram empregados. Os resultados de adsorção de 78 % de remoção de atrazina foram alcançados para qeq experimental = 0,352 mg g

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0672-24503-145397

Referências bibliográficas
  • [1] AKHTAR, M., HASANY, S. M., BHANGER, M. I., IQBAL, S. Low Cost Sorbents for the Removal of Methyl Parathion Pesticide from Aqueous Solutions, Chemosphere, v. 66, p.1829–1838, 2007.
  • [2] ALMEIDA, I. L. S. Avaliação da capacidade de Adsorção da Torta de Moringa Oleifera para BTEX em amostras aquosas. Dissertação (Mestrado em Química) – Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, 2010.
  • [3] ALVES, V. N. and N. M. M. COELHO Selective extraction and preconcentration of chromium using Moringa oleifera husks as biosorbent and flame atomic absorption spectrometry. Microchemical Journal v. 109 p. 16-22,201
  • [4] AMAGLOH, F. K.; BENANG, A. Effectiveness of Moringa oleifera seed as coagulant for water purification. African Journal of Agricultural Research, v. 4, n. 1, p. 119-123, 2009.
  • [5] ARAUJO, C. S. T., V. N. ALVES, H. C. REZENDE, I. L. S. ALMEIDA, R. M. N. DE ASSUNCAO, C. R. T. TARLEY, M. G. SEGATELLI and N. M. M. COELHO Characterization and use of Moringa oleifera seeds as biosorbent for removing metal ions from aqueous effluents. Water Sci Technol v. 62, p. 2198-2203,2010.
  • [6] AVILA, L. G.; LEITE, S. B.; DICK, D. P. Formulações de atrazina em xerogéis: Síntese E Caracterização. Quim. Nova, v. 32, n. 7, p.1727-1733, 2009.
  • [7] BEZERRA, A. M. E.; MOMENTÉ, V. G.; MEDEIROS FILHO, S. Germinação de sementes e desenvolvimento de plântulas de moringa (Moringa oleifera Lam.) em função do peso da semente e do tipo de substrato. Horticultura Brasileira, Brasília, v.22, n.2, p.295-299, abril-junho 2004.
  • [8] BORTOLUZZI E. C. et al. Investigation of the occurrence of pesticide residues in rural wells and surface water following application to tobacco. Quim. Nova. v. 30, n. 8, p. 1872-1876, 2007.
  • [9] BRASIL. Ministério da Saúde, Portaria nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2914_12_12_2011.html CUNHA, G. C.; CARDOSO, M. S.; ROMÃO, L. P. C.; DOMINGOS, I. G. R. Fitorremediação dos trihalometanos pela Moringa oleifera In: 34° reunião anual Sociedade Brasileira de Química. 2011.
  • [10] Disponivel em: http://sec.sbq.org.br/cdrom/34ra/resumos/T1875-1.pdfd Acesso: 20/04/2014.
  • [11] EUROPEAN COMMISSION (2008). Directive 2008/105/EC. Disponível em: http://ec.europa.eu/environment/water/water-framework/priority_substances.htm (accesso 12.04.14.). KWAAMBWA, H., MAIKOKERA, R. Infrared and circular dichroism spectroscopic characterisation of secondary structure components of a water tratment coagulnt protein extracted from Moringa oleifera seeds. Colloids and Surfaces B: Biointerfaces, v. 64, p. 118-125, 2008.
  • [12] OKUDA, T.; BAES, A. U.; NISHIJIMA, W.; OKADA, M., Isolation and characterization of coagulant extracted from Moringa oleifera seed by salt solution, Water Research, v. 35 n. 2, p. 405-410, 2001.
  • [13] REDDY, D. H. K., D. K. V. RAMANA, K. SESHAIAH and A. V. R. REDDY Biosorption of Ni(II) from aqueous phase by Moringa oleifera bark, a low cost biosorbent. Desalination v. 268 p. 150-157,2011.
  • [14] REGALBUTO, J. R.; ROBLES, J.; The engineering of Pt/Carbon Catalyst Preparation, University of Illinois: Chicago, 2004.
  • [15] US EPA Environmental Protection Agency; Draft final list of recommendation for chemicals in the National Survey for Pesticides in Groudwate,. Chem. Regul. Rep. v. 9, p. 1033, 1985.
Como citar:

COLDEBELLA, P. F.; VALVERDE, K. C.; BORTOLOZZO, F. G.; NISHI, L.; REZENDE, D.; SILVA, M. F.; FAGUNDES-KLEN, M. R.; VIEIRA, A. M. S.; VIEIRA, M. F.; SANTOS, O. A. A.; BERGAMASCO, R.; "AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE ADSORÇÃO DE SEMENTE DE Moringa oleifera LAM PARA REMOÇÃO DO HERBICIDA ATRAZINA EM AMOSTRAS AQUOSAS", p. 7490-7497 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0672-24503-145397

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações