Abstract - Open Access.

Idioma principal

Atividade Antimicrobiana do Óleo Essencial de Copaifera Guianensis Frente À Alicyclobacillus Acidoterrestris.

Atividade Antimicrobiana do Óleo Essencial de Copaifera Guianensis Frente À Alicyclobacillus Acidoterrestris.

Silva, Angela Aparecida; Santos, Idinea Fernandes; Anjos, Márcia Maria; Pascoli, Isabela Carolini; Prado, Daniela Biral; Nakamura, Celso Vataru; Mikcha, Jane Martha Graton; Júnior, Miguel Machinski; Abreu Filho, Benício Alves;

Abstract:

Os agentes antimicrobianos extraídos de vegetais possuem ação frente a uma vasta gama de micro-organismos, tanto nos Gram-negativos quanto nos Gram-positivos, além de possuírem ação em fungos e leveduras. Os óleos essenciais possuem boa aceitabilidade pelo consumidor, e são classificados pela FDA (Food and Drug Administration) como GRAS (Generally Recognized as Safe). Por este motivo, podem ser utilizados em produtos alimentícios. O suco de laranja concentrado é um produto de grande importância para o comércio de exportação do Brasil. Neste trabalho foi avaliada a ação do óleo essencial de Copaifera guianensis frente à Alicyclobacillus acidoterrestris (CBMAI 0244Andlt;supAndgt;TAndlt;/supAndgt;) através da técnica da microdiluição seriada em placa de 96 poços. A. acidoterrestris é um bacilo acidofílico e termofílico, formador de esporos e não patogênico, no entanto, seu crescimento é favorecido em alimentos acidificados, mesmo que estes passem por processo de pasteurização. A presença de A. acidoterrestris no suco de laranja é um indicativo de que o produto está fora do padrão de qualidade, ou seja, existe a presença de micro-organismos. Através deste ensaio foi possível avaliar a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a Concentração Bactericida Mínima (CBM). O meio de cultura utilizado em nossos ensaios foi o BAT (Bacillus acidoterrestris), no qual apresenta pH 4,0 ajustado com HCl/NaOH 1mol/L. As concentrações dos óleos essenciais avaliados variaram de 10.000 à 2.800 µg/mL. O ensaio da CIM foi realizado a partir de microdiluições seriadas, com volume final de 100 µL da solução (meio de cultura e óleo essencial) em cada poço da microplaca. Ao término das microdiluições foram adicionados 5 µL do inóculo bacteriano na concentração de 10Andlt;supAndgt;4Andlt;/supAndgt; UFC/mL em cada poço da microplaca e incubado por um período de 24 horas a 45 ºC. Foi considerada como a CIM a menor concentração capaz de inibir o crescimento de A. acidoterrestris no poço da microplaca. A CBM se procedeu através de microcultivos de 10 µL realizados em placa ágar BAT dos poços que não houveram crescimento bacteriano observado visivelmente. Foi considerada CBM o não crescimento de colônias após plaqueamento seguido de incubação por 24 horas a 45 ºC. A CIM e a CBM para C. guianensis foi 2.800 e 10.000 µg/mL, respectivamente. Os resultados sugerem que o óleo essencial de C. guianensis pode ser utilizado como agente antimicrobiano frente à A. acidoterrestris apesar da concentração elevada, além de haver necessidade de mais pesquisas quanto a sua ação combinada com mais de um método ou agente antibacteriano, a sua citotoxicidade e sua aplicação em sucos concentrados de laranja.

Abstract:

Palavras-chave: Alicyclobacillus acidoterrestris, agente antibacteriano, Copaifera guianensis, suco de laranja,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-298

Referências bibliográficas
Como citar:

Silva, Angela Aparecida; Santos, Idinea Fernandes; Anjos, Márcia Maria; Pascoli, Isabela Carolini; Prado, Daniela Biral; Nakamura, Celso Vataru; Mikcha, Jane Martha Graton; Júnior, Miguel Machinski; Abreu Filho, Benício Alves; "Atividade Antimicrobiana do Óleo Essencial de Copaifera Guianensis Frente À Alicyclobacillus Acidoterrestris.", p. 61-62 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-298

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações