Abstract - Open Access.

Idioma principal

Atividade Antifúngica de Óleos Essenciais em Cepa de Aspegillus Flavus Link com Leitura por Medição e Imagem.

Atividade Antifúngica de Óleos Essenciais em Cepa de Aspegillus Flavus Link com Leitura por Medição e Imagem.

Gorayeb, Teresa Cristina Castilho; Lucas, Giulliana Tornelli; Arakaki, Juliana Takemato; Thoméo, João Cláudio;

Abstract:

Atualmente, existem vários métodos para avaliar a atividade antifúngica dos óleos essenciais de plantas, sendo estarealizada através da determinação de uma pequena quantidade da substância necessária para inibir o crescimento do microrganismo-teste; esse valor é conhecido como Concentração Mínima Inibitória (CMI). O método de difusão em placas é um método físico, no qual ummicrorganismo é desafiado contra uma substânciabiologicamente ativa em meio de cultura sólida erelaciona o tamanho da zona de inibição deste microrganismo desafiado, sendo que essas mediçõessão realizadas com o uso de paquímetro no diâmetro da colônia do fungo e consequentemente podem ocorrer erros nas leituras. Neste contexto o objetivo deste trabalho foi comparar a eficiência das medições das colônias com o uso do paquímetro e com a leitura da área da colônia por meio de imagens, realizadas por fotos e interpretadas pelo software Lenseye que determina a área da colônia formada pelo fungo.Foi testado o fungo Aspergillus flavus Link contra os óleos essenciais de canela (Cinnamomum zeylanicum), cravo-da-índia (Syzygium aromaticum), manjericão (Ocimum basilicum), orégano (Origanum vulgare) e capim limão (Cymbopogon citratus) adquiridos no mercado local. As avaliações da inibição do crescimento micelial foram realizadas em meio de cultura Batata – Dextrose - Agar (BDA), adicionados dos óleos nas concentrações de 0, 50, 100, 250, 500, 1000 e 2000 µg/mL, após a solidificação do meio foi feito a perfuração de um poço central de 3 mm, onde foram colocados 10 µL de suspensão de106 esporos/mL de Aspergillus flavus Link e incubados por sete dias à 25 ± 1ºC. Após este período foram realizadas as medições com o paquímetro do diâmetro da colônia e em seguida a placa foi fotografada e a imagem transferida para o software Lenseye que quantifica a área do crescimento fúngico capturada pela imagem. O resultado da CIM para o óleo de canela foi de 100 % na concentração de 250 µg/mL, ao comparar os resultados na concentração de 100µg/mL, que foram de 40,52% para leitura com o paquímetro e 52,56 % para a leitura com a imagem, pode-se assim observar que a leitura pelo método de imagem mostrou uma maior exatidão aos dados obtidos o com contraste suficiente para verificar a real inibição dofungo. Para os outros óleos a CIM observada pela a imagem foi de 37,79% na concentração de 250 µg/mL, no óleo de cravo, para o de Capim cidreira foi de 89,34% na concentração de 500µg/mL, no de orégano foi de 80,17% na concentração de 500 µg/mL e no manjericão foi de 95,97% na concentração de 2000µg/mL. Com estes resultados pode-se inferir que o óleo de canela é um produto natural em destaque para utilização contra o Aspergillus flavus L e que a leitura por meio de imagem proporciona uma maior segurança nos dados obtidos.

Abstract:

Palavras-chave: Amendoim, Lenseye, Biofungicidas, Óleos essenciais,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-252

Referências bibliográficas
Como citar:

Gorayeb, Teresa Cristina Castilho; Lucas, Giulliana Tornelli; Arakaki, Juliana Takemato; Thoméo, João Cláudio; "Atividade Antifúngica de Óleos Essenciais em Cepa de Aspegillus Flavus Link com Leitura por Medição e Imagem.", p. 155-156 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-252

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações