Artigo - Open Access.

Idioma principal

As Causas Proporcionais dos Movimentos

Silva, Pedro Henrique Ciucci da;

Artigo:

O presente trabalho trata de como Kepler utiliza-se da Revolução Copernicana para mostrar a sua legitimidade à frente da teoria geocêntrica. O Resumo (Epítome) da Astronomia Copernicana é uma das mais maduras obras de Kepler, traz uma investigação completa não só da defesa do copernicanismo, mas da negação que Kepler faz do infinito. Kepler foi quem trouxe de forma genuína a Revolução Copernicana para a discussão da assim chamada “Revolução Científica”. Até então, a obra de Copérnico, Revolução das Orbes Celestes, não teve uma dinâmica esperada, aliás foi deixada de lado por alguns anos, somente com Kepler tal obra começou a ter uma investigação esperada. O astrônomo olha tal Revolução e avança na investigação sobre o heliocêntrismo.

Artigo:

Palavras-chave: Revolução Copernicana. Heliocentrismo. Assimilação. Geometria. Astronomia,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/phipro-sofia-033

Referências bibliográficas
  • [1] ARISTOTLE. Phisics: translated by W. Ross. London: Great Books, 1960.
  • [2] ______________________. Metaphysics: translated by W. Ross. London : Great Books, 1960.
  • [3] ______________________. De Caelo: translated by W. Ross. London: Great Books, 1960.
  • [4] BUCCIANTINI, M. Galileo e Klepero: Filosofia, Cosmologia e Teologia nell’ ETA della controriforma. Torino. Ed. Giulio Einaldi, 2007.
  • [5] BURTT, E.A. As Bases Metafísicas da Ciência Moderna. Trad. José Viegas Filho e Orlando Araújo Enriques. Brasília, Ed. Universidade de Brasília, 1961.
  • [6] CASSIRER, E. El Problema Del Conocimiento. Trad. N. Roces. Ed. Fondo de Cultura Económica, Ciudad Del Mexico, 1953.
  • [7] CONNOR, J. A. A Bruxa de Kepler : A descoberta da ordem cósmica por um astrônomo em meio a guerras religiosas, intrigas políticas e julgamento por heresia de sua mãe; trad. Talita M. Rodrigues. Rio de Janeiro: Rocco, 2005.
  • [8] COHEN, I.B. O nascimento de uma nova física. São Paulo, Edart, 1976.
  • [9] COPERNICO, N. As Revoluções das Orbes Celestes. Trad. A. Dias Gomes e Gabriel Domingues. Ed. Caluste Guberkian, Lisboa, 1984 .
  • [10] GALILEI, G. Dialogo dei Massimi Sistemi. Ed. Oscar Grandi, Firenze, 20
  • [11] GALILEI, G. Diálogo Sobre os Dois Máximos Sistemas do Mundo Ptolomaico e Copernicano. Tradução, introdução e notas de Pablo Rubén Mariconda. 2ª Ed. São Paulo: Discurso Editorial. Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.
  • [12] GLEISER, M. A dança do universo: dos mitos de criação ao Big-Bang. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
  • [13] ______________________. A harmonia do mundo: aventuras e desventuras de Johannes Kepler, sua astronomia mística e a solução do mistério cósmico, conforme reminiscência de seu mestre Michael Maestlin. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.
  • [14] HANSON, N. R. Constelacione y conjeturas. Madrid, Alianza Universidad, 1985.
  • [15] KEPLERI, J. Astronomi Opera Omnia. Ed. Ch. Frisch, Frankfurt e Erlagem, 1858.
  • [16] ______________________.. Abrégé D’ Astronomie Copernicienne. Traduit pour La première fois du latim en François, avec un avertissement et des, par Jean Peyroux, Ingénieur des Arts ET Métiers, Paris, 1988.
  • [17] ______________________.. Mysterium cosmographicum. In: CASPAR, M. e VON DYCK, W. (eds.). Gesammelte Werke. Munich: C. H. Bech’sche Verlagsbuchhandlung, 1937. V. 1.
  • [18] ______________________. Astronomia Nova. In: CASPAR, M. e VON DYCK, W (eds.). Gesammelte Werke. Munich: C.H. Bech’sche Verlagsbuchhandlung, 1937. V.3.
  • [19] ______________________. New Astronomy. Trad. Por W. H. Donnahue. Cambridge; Cambrige University Press, 1992.
  • [20] ______________________. “ Cartas a Mastlin de 14 de dezembro de 1604”. Intr. E trad. por Claudemir Roque Tossato. Scientiae Studia, v. 1 n. 2, p. 207-215, 2003.
  • [21] KOYRÉ, A. Do Mundo fechado ao Universo Infinito. Trad. Donaldson M. Garschagem. Rio de Janeiro. Forense – Universitário; sp Ed.USP, SP 1979.
  • [22] KUHN, T. A revolução Copernicana. Trad. Marília Costa Fontes. Ed. 70, Lisboa, 2002.
  • [23] ITOKAZU, A. G. A Força que Move os Planetas: Da Noção de Species Immateriata na Astronomia de Jonhannes Kepler. Campinas. Cad. Hist. Fil. Ci., Campinas, Série 3, v.16, n. 2, p.211-213, jul.-dez.2006.
  • [24] ______________________. Da Potência Motriz Solar Kepleriana como Emanação. Campinas, Cad. Hist.Fil.Ci.Campinas, Série 3, v 17, n. 2,p. 303-324, jul.-dez.2007.
  • [25] LINDBERG, D. “ The genesis of Kepler’s theory of light: light metaphysics from Plotinus to Kepler”. Osiris, 2 series, ii, p. 5-42, 1986.
  • [26] PTOLOMEU, C. Almagest. Trad. de R. C. Taliaferro. Col. “ Great Books of the Western World”. Vol. XVI. Chicago, Brithanica Great Books, 1952.
  • [27] RABIN, S. J. “ Was Kepler ‘s species immateriata substantial?”. Jounal for the History of Astronomy, 36,p. 49-56, 2005.
  • [28] RUSSEL, J. L. “ Kepler’ s Laws of planetary motion: 1609-1666”. The British Journal of the History of Science, 2-3, p.1-24, 1964.
  • [29] STEPHENSON, B. Kepler’s Physical Astronomy. New York: Springer-Verlang, 1987.
  • [30] TOSSATO, C. R. Mysterium Cosmographicum: Os Antecedentes das duas Primeiras Leis Keplerianas dos Movimentos Planetários. São Paulo: FFLCH\ USP, 1999. ( tese de Mestrado).
  • [31] ______________________. Força e Harmonia na Astronomia Física de Johannes Kepler. São Paulo: FFLCH\ USP, 2003 .(Tese de Doutorado).
  • [32] VOELKEL, J. R. Johannes Kepler and the New Astronomy. Oxford: Oxford University Press, 1999.
  • [33] ______________________. The Composition of Kepler`s Astronomia Nova. Princeton: Princeton University Press, 2001.
  • [34] WESTMAN, R.S. “ Kepler ´s theory of hypothesis”. In: BEER A., BEER P.( eds.) Kepler Four Hundred Years: conference held in honour of Johannes Kepler, Philadelphia, 1971. Oxford: Pergamon, p. 713-724,1975.
Como citar:

Silva, Pedro Henrique Ciucci da; "As Causas Proporcionais dos Movimentos", p. 255-268 . In: Anais da VIII Semana de Orientação Filosófica e Acadêmica [= Blucher Philosophy Proceedings, n.1, v.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2358-6567, DOI 10.5151/phipro-sofia-033

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações