Artigo - Open Access.

Idioma principal

ARTEFATOS HÍBRIDOS: EXPRESSÕES MATERIAIS DO DINAMISMO CULTURAL; E QUESTÕES DE REFLEXÃO PARA O DESIGN

Riul, Marília; Santos, Maria Cecília Loschiavo dos;

Artigo:

A nossa época se caracteriza pelos processos de interação cultural e entrecruzamento de realidades e seus efeitos nas várias dimensões da vida. A dimensão material da cultura toma parte dessas transformações, pelo menos em duas vias: os artefatos influenciam as culturas e estas, por sua vez, influenciam a concepção de artefatos. Este artigo trata do segundo caso, em que o dinamismo cultural exerce forças determinantes sobre a produção do mundo material. O foco do trabalho foi a análise da produção artesanal de artefatos utilitários em povoados da região da Barra do Rio Mamanguape, Paraíba, Brasil, sob o ponto de vista do seu dinamismo no decorrer da história. Os dados foram coletados em pesquisa de campo, através de entrevistas e registros fotográficos. O levantamento bibliográfico complementou a análise, que nos trouxe a compreensão de que mudanças socioculturais e em aspectos ambientais da região levaram a transformações significativas na produção artesanal de artefatos. Discutimos os significados dessas mudanças para o legado da cultura material local e iniciamos uma reflexão sobre as contribuições da compreensão desses processos para o design, como atividade configuradora do mundo material e influente nas complexas questões socioambientais.

Artigo:

Our time is peculiar for the cultural interaction and realities intercrossing processes and for their effects on the various dimensions of life. The material dimension of culture take part of these transformations, at least in two ways: artifacts influence cultures and cultures influence the conception of artifacts. This paper addresses the second situation, which assumes that cultural dynamism affects significantly the material world production. The paper analyzes the craft production of utilitarian artifacts in traditional communities in the region of Barra do Rio Mamanguape, Paraíba, Brasil, from the viewpoint of cultural dynamism throughout history. Data was collected in field research, with semi-structured interviews and photographic registers. Bibliographic research complemented the analysis that brought us understanding that sociocultural and environmental changes in the studied region led to significant transformations in craft production. We discuss the meaning of these changes for the local material culture legacy and begin a reflection about what contributions the understanding of these processes can bring to design.

Palavras-chave: Barra do Rio Mamanguape, produção artesanal, artefatos híbridos, dinamismo cultural, design, Barra do Rio Mamanguape, craft production, hybrid artifacts, cultural dynamism, design,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00283

Referências bibliográficas
  • [1] ARRUDA, R. Populações Tradicionais e a proteção dos recursos naturais em Unidades de Conservação. Ambiente Andamp; Sociedade, Ano II, N. 5, 1999.
  • [2] BERKES, F. Traditional Ecological Knowledge in Perspective. In: Julian T. Inglis (ed.). Traditional Ecological Knowledge - Concepts and Cases. International Program on Traditional Ecological Knowledge Canadian Museum of Nature. 1993.
  • [3] BONSIEPE, G. Design e crise. Agitprop: Revista Brasileira de Design. Ano IV, n. 44. 2012. BRASIL. Decreto Federal nº 924, de 10 de setembro de 199
  • [4] BURKE, P. Hibridismo cultural. Editora Unisinos, Rio Grande do Sul. 2003.
  • [5] CUNHA ET AL. Reserva extrativista para regiões de mangue: uma proposta preliminar para o Estuário de Mamanguape – (Paraíba). Programa de Pesquisa e Conservação de Áreas Úmidas no Brasil – Pró-reitoria/USP. International Development Research Centre (IDRC)/Fundação Ford. São Paulo, 1992.
  • [6] DIEGUES, A. C. O Mito Moderno da Natureza Intocada. NUPAUB/USP/Hucitec. São Paulo. 1994.
  • [7] DURHAM, E. R. A dinâmica cultural na sociedade moderna. In: DURHAM. Eunice Ribeiro. A dinâmica da cultura: ensaios de antropologia. Org. Omar Ribeiro Thomaz. São Palo: Cosac Naify. 2004.
  • [8] EMBRAPA MEIO AMBIENTE, Avaliação de impactos ambientais para gestão da APA da Barra do Rio Mamanguape/PB. Jaguariúna: Embrapa Meio Ambiente, 200
  • [9] FRIEDMAN, K. Theory construction in design research: criteria, approaches, and methods. In: SHACKLETON, J. Andamp; DURLING, D. (eds.) Common ground: Proceedings of the 2002 Design Research Society International Conference. Londres, Reino Unido, 5-7 de setembro, p.388-414. 2002.
  • [10] FRY, Tony. Design futuring: sustainability, ethics, and new practice. Oxford: Berg, 2009. GINZBURG, C. Mitos, emblemas, sinais: Morfologia e História. São Paulo: Companhia das Letras. 1990.
  • [11] HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro, DPAndamp;A, 2005. HARLAND, R. Andamp; SANTOS, M.C.L. From greed to need: notes on human-centred design. IN: Interrogations: Creative Interdisciplinarity in Art and Design Research: Proceedings of AHRC Postgraduate Conference 2009, pp. 141-158
  • [12] LEFF, E. Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez. 2002
  • [13] LITTLE, Paul. E. Etnodesenvolvimento Local: autonomia cultural na era do desenvolvimento global. Tellus, ano 2, n.3, p.33-51. Campo Grande, 2002.
  • [14] MAGALHAES, A. E Triunfo?: A questão dos bens culturais no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira-Fundação Roberto Marinho, 1997.
  • [15] MARGOLIN, V. The politics of the artificial: essays on design and design studies. Chicago: The University of Chicago Press, 2002.
  • [16] MARTINS, S. Contribuição ao estudo científico do artesanato. Imprensa Oficial de Minas Gerais. Belo Horizonte, 1973.
  • [17] McCOY, K. Good citizenship: design as a social and political force. In: HELLER, S; VIENNE, V. (eds). Citizen Designer: perspectives on design responsibility. Nova Iorque: Allworth Press, 2003.
  • [18] MORALES, F. S. Diseño e artesanía. In: FERNÁNDEZ, S. Andamp; BONSIEPE, G. Historia del diseño en América Latina y el Caribe: Industrialización y comunicación visual para la autonomia. Editora Blücher. São Paulo, 2008.
  • [19] NISHIDA, A. K. “Catadores de moluscos do litoral Paraibano: estratégias de subsistência e formas e percepção da natureza”. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Recursos Naturais. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, 2000. NORDI, N. Relação entre conhecimento tradicional e o conhecimento científico. Mesa redonda. III Simpósio de Etnobiologia e Etnoecologia, Piracicaba, jul. 2000.
  • [20] PACEY, Philip. ''Anyone designing anything?'' Non-professional designers and the history of design. In. Journal of Design History, vol. 5, n.3, 1992, p. 217 - 225.
  • [21] PAPANEK, V. Arquitectura e design: ecologia e ética. Lisboa: Edições 70, 1995. PAPANEK, V. Design for the Real World: Human ecology and social change. Chicago: Academy Chicago Publishers, 2009.
  • [22] REITAN, J. B. Improvisation in Tradition: A Study of Contemporary Vernacular Clothing Design Practiced by Iñupiaq Women of Kaktovik, North Alaska. Tese de doutorado. Oslo School of Architecture and Design. Oslo, 2007.
  • [23] SANTOS, B. S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2000.
  • [24] SANTOS, M. C. L. As cidades de plástico e papelão. Tese de Livre-docência. São Paulo, FAU-USP, 2003.
  • [25] UNESCO. United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization. Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. UNESCO, 2002.
  • [26] VAN VELTHEM, L. H. Equipamento doméstico e de trabalho. In: RIBEIRO, D. Suma Etnológica Brasileira. V. 2, Tecnologia Indígena. Petrópolis: Vozes, 1986.
  • [27] VAN VELTHEN, L. H. Trançados indígenas norte amazônicos: fazer, adornar, usar.
  • [28] Revista de Estudos e Pesquisas, FUNAI, Brasília, v.4, n.2, p.117-146, dez. 2007.
  • [29] VIDAL, L. B. Andamp; SILVA, A. L. O Sistema dos Objetos nas Sociedades Indígenas: Arte e Cultura. In: SILVA, A. L. e GRUPIONI, L. D. B. (ORG.) A Temática Indígena na Escola. Brasília, MEC/MARI/UNESCO. 1995.
  • [30] VIERTLER, R. B. Métodos antropológicos como ferramenta para estudos em etnobiologia e etnoecologia. In: AMOROZO, M. C. M.; MING, L. C.; SILVA, S. P. (Org.) Métodos de coleta e análises de dados em etnobiologia, etnoecologia e disciplinas correlatas. CNPq, UNESP, 2002.
  • [31] WALKER, S. A journey in design: an exploration of perspectives for sustainability. The Journal of Sustainable Product Design. N. 2, p. 3-10, Netherlands: Kluwer Academic Publishers, Netherlands, 2002.
Como citar:

Riul, Marília; Santos, Maria Cecília Loschiavo dos; "ARTEFATOS HÍBRIDOS: EXPRESSÕES MATERIAIS DO DINAMISMO CULTURAL; E QUESTÕES DE REFLEXÃO PARA O DESIGN", p. 457-468 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00283

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações