dezembro 2014 vol. 1 num. 1 - X Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

ANÁLISE DA SECAGEM CONVECTIVA DE FATIAS DE BERINJELA

TSUDA, J.; CARVALHO, A.C.B.; COSTA, A.B.S.; FREIRE, F. B.;

Artigo:

A secagem é uma operação unitária que pode promover alterações na estrutura de materiais termos-sensíveis, como mudança em seu volume, superfície e coloração. Com a finalidade de analisar as mudanças que ocorrem na secagem de um material biológico, o objetivo do presente trabalho foi estudar os fenômenos envolvidos durante a secagem convectiva, com escoamento de ar paralelo a amostra, de fatias de berinjela. Durante a secagem foi investigada a influência que as variáveis de processo, temperatura (40°C, 55°C e 70°C) e velocidade do ar (1,0; 1,5; e 2,0 m/s), podem apresentar na cor das superfícies das fatias, na cinética de secagem e na cinética de encolhimento do material. Tanto a cinética de secagem, como a de encolhimento, foram analisadas através de correlações já existentes na literatura. Com os resultados obtidos ao final do processo, foi possível observar que as superfícies das fatias de berinjela não sofreram alterações relevantes em sua coloração. Dos modelos empíricos e semi-empíricos de secagem selecionados, como esperado, o modelo de Page foi o que melhor ajustou aos dados experimentais. Dentre os modelos de cinética de encolhimento encontrados na literatura, foram utilizados apenas os modelos com dois parâmetros, pois estes são mais simples e representaram bem o comportamento do encolhimento da berinjela.

Artigo:

Palavras-chave: cinética de secagem, encolhimento, modelos empíricos, cor.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobec-ic-02-ft-054

Referências bibliográficas
  • [1] DEVERI, S. C. N. et al. (2002), “Efeito hipoglicêmico de rações à base de berinjela (Solanum melongena,L.) em ratos”. Ciência e Tecnol. Aliment. v.22, 2, 164-169
  • [2] DOYMAZ, I., GÖL, E. (2011), “Convective Drying Characteristics of Eggplant Slices”. Journal of Food Process Engineering 34, 1234–1252
  • [3] ERTEKIN, C., YALDIZ, O. (2004), “Drying of Eggplant and Selection of a Suitable Thin Layer Drying Model”. Journal of Food Engineering, 63, 349–359
  • [4] PUIG, A. et al. (2012), “Moisture loss kinetics and microstructural changes in eggplant (Solanum melogena L.) during conventional and ultrasunically assisted convective drying”. Food and Bioproducts Processing, 90, 624–632
  • [5] REIS, F. R. et al. (2006), “Efeito da secagem convectiva e a vácuo sobre parâmetros de qualidade de fatias de berinjela”. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v.8, 2, 163-169
  • [6] RUSSO, P. et al. (2013), “The influence of drying air temperature on the physical properties of dried and rehydrated eggplant.” Food and Bioproducts Processing, 91, 249–256
  • [7] SHULYAK, V. A., IZOTOVA, L. A. (2009), “Shrinkage Kinetics during Convective Drying of Selected Berries.” Drying Technology, 27, 495–501
  • [8] STURM, B. et al. (2014), “Influence of process control strategies on drying kinetics, colour and shrinkage o fair dried apples.” Applied Thermal Engineering, 62, 455-460
Como citar:

TSUDA, J.; CARVALHO, A.C.B.; COSTA, A.B.S.; FREIRE, F. B.; "ANÁLISE DA SECAGEM CONVECTIVA DE FATIAS DE BERINJELA", p. 278-283 . In: . São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobec-ic-02-ft-054

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações