Resumo - Open Access.

Idioma principal

Análise da Atuação da Equipe de Saúde da Família na Assistência Pré-Natal com Base na Política Nacional de Humanização

Frota, Natasha Marques; Oliveira, Roberta Grangerio de; Barros, Lívia Moreira; Caetano, Joselany Áfio; Santos, Zélia Mª de Sousa Araújo;

Resumo:

INTRODUÇÃO: a Atenção Básica (AB) deve ser entendida como porta de entrada da Rede de Atenção à Saúde. o Ministério da Saúde visa executar a gestão com base na indução, monitoramento e avaliação de processos e resultados, garantindo acesso e qualidade da atenção em saúde. a questão da qualidade da gestão e das práticas das Equipes de Saúde da Família (EqSF) tem assumido maior relevância na agenda dos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS). Neste contexto, a Assistência Pré Natal (APN) surge como um instrumento, cujo objetivo é ampliar a assistência para além da questão curativa, capacitando as gestantes para o autocuidado e para a manutenção de sua saúde e do concepto. de acordo com o Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento (PHPN) deve incluir aspectos fundamentais como: receber com dignidade a gestante, fornecer informações e, adotar condutas e procedimentos para o desenvolvimento saudável da gravidez, parto e nascimento. OBJETIVO: Avaliar a assistência pré-natal de acordo com o PHPN, sob a ótica da equipe de saúde da família. METODOLOGIA: o estudo foi constituído por uma pesquisa avaliativa. Utilizou-se o modelo proposto por Donabedian baseado na teoria dos sistemas em que se consideram os elementos de estrutura, processo e resultado, tendo como ponto principal de análise os serviços de saúde e as suas práticas assistenciais. Ressalta-se que neste estudo abordou-se somente os elementos estrutura e processo. o estudo foi realizado em 20 Unidades de Atenção Primária em Saúde (UAPS), distribuídos na Secretaria Executiva Regional VI (SER-VI), em Fortaleza-CE. a SER-VI possui 20 UAPS e 59 EqSF. Sendo assim, a população teve 20 coordenadores das UAPS, 59 médicos e 59 enfermeiros, perfazendo um total de 138. no entanto, a amostra foi composta por 14 coordenadores, 36 enfermeiros e 35 médicos que aceitaram responder os questionários e permitiram a observação da consulta de pré-natal. a coleta de dados foi realizada no período de março a outubro de 2013. Os dados foram organizados no Statistic Package for Social Science (SPSS, versão 19.0). o estudo foi realizado em conformidade com os princípios bioéticos preconizados na Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. RESULTADOS: As UAPS se apresentaram com uma estrutura insatisfatória para uma atenção pré-natal de qualidade. a planta física, os recursos materiais, a sistemática do atendimento e as filas expuseram a necessidade de um olhar mais criterioso por parte da gestão das unidades. Quanto ao processo, foi possível observar que os enfermeiros e os médicos apresentaram atitudes semelhantes quanto a abordagem e as condutas inerentes ao exame físico. Porém, os enfermeiros foram os que mais orientaram as gestantes. CONCLUSÃO: Os dados obtidos reforçaram a ideia de que cabe à EqSF, juntamente com seus gestores, enfatizar o contato com as gestantes no nível básico de atenção, assumindo papel de importância na promoção da saúde e principalmente na prevenção de agravos.

Resumo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/medpro-cihhs-10476

Referências bibliográficas
Como citar:

Frota, Natasha Marques; Oliveira, Roberta Grangerio de; Barros, Lívia Moreira; Caetano, Joselany Áfio; Santos, Zélia Mª de Sousa Araújo; "Análise da Atuação da Equipe de Saúde da Família na Assistência Pré-Natal com Base na Política Nacional de Humanização", p. 156 . In: Anais do Congresso Internacional de Humanidades & Humanização em Saúde [= Blucher Medical Proceedings, vol.1, num.2]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-cihhs-10476

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações