fevereiro 2014 vol. 1 num. 1 - V Simpósio Internacional de Flebologia

Resumo - Open Access.

Idioma principal

Angioplastia de Veia Ilíaca, Revisão e Primeiras Avaliações

Campos, W.;

Resumo:

Apesar do tratamento ideal de trombose venosa profunda aguda (TVP), há uma grande possibilidade de TVP recorrente e desenvolvimento de síndrome pós-trombótica (SPT ) a longo prazo. O grau de recanalização espontânea difere por paciente e pela localização do trombo, 90% de todas as oclusões fêmoro popliteas recanalizam dentro de 1 ano, no entanto, no caso de uma trombose iliofemoral a recanalização ocorre apenas em uma minoria de casos. Complicações pós-trombóticos ocorrem mais em consequência da trombose iliaco femoral, e as chances de trombose recorrente é maior do que a TVP em uma localização mais distal. A chance de ocorrer na veia iliaca E é maior, devido à compressão da veia ilíaca E pela artéria ilíaca D (Síndrome de Cockett). É importante identificar os pacientes com maior chance de desenvolver SPT prontamente e tratá-los de modo a evitar os sequelas graves. Apresentamos experiência inicial de 4 casos com recanalização parcial e estenose crítica que foram submetidos a angioplastia com stent evoluindo com melhora parcial ou total dos sintomas.

Resumo:

Palavras-chave: trombose venosa profunda,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/medpro-flebo-SIF_11

Referências bibliográficas
Como citar:

Campos, W.; "Angioplastia de Veia Ilíaca, Revisão e Primeiras Avaliações", p. 30 . In: In Anais do V Simpósio Internacional de Flebologia [=Blucher Medical Proceedings, n.1, v.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-flebo-SIF_11

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações