dezembro 2014 vol. 1 num. 5 - II Congresso Brasileiro de Medicina Hospitalar

Resumo - Open Access.

Idioma principal

Adequação da solicitação de marcadores tumorais em hospital terciário

Borges, F.K.; Fonseca, M.A.; Azeredo, A.C.; Dora, J.M.; Macedo, B.M.; Geib, G.;

Resumo:

As neoplasias malignas são a terceira causa de morte no Brasil, motivo pelo qual se buscam novas ferramentas para diagnóstico precoce e acompanhamento, tais como os marcadores tumorais. O CA-125 é associado ao câncer de ovário, embora outras neoplasias e patologias benignas também possam elevá-lo. A sua baixa sensibilidade e especificidade para o diagnóstico de câncer ovariano torna-o inapropriado para rastreamento. Por outro lado, é útil no monitoramento de resposta à terapia e detecção de recorrência. Este trabalho tem por objetivo avaliar e quantificar a adequação da solicitação do marcador CA-125 no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Métodos: Foram analisadas solicitações de CA-125, no período de abril a dezembro de 2010 no HCPA, através do prontuário eletrônico, mantendo-se o sigilo individual. Os pedidos foram estratificados de acordo com a especialidade solicitante (clínico, ginecologista, oncologista e cirurgião). A adequação das solicitações foi avaliada por dois examinadores conforme as recomendações da Sociedade Americana de Oncologia Clínica. Quando houve discordância, a revisão foi feita por um terceiro avaliador. Resultados: Ocorreram 569 pedidos de CA-125, dos quais 54 foram excluídos por dados incompletos. Dentre os solicitantes, 70% eram ginecologistas, 16% oncologistas e 11% clínicos. Dos 514 pedidos, 68% foram para diagnóstico, 16,9% para monitoramento de recidiva, 8,3% para monitorar resposta ao tratamento, 3,5% foram para screening e 3,1% para estadiamento. Deste total, apenas 24,5% foram adequadas. Na estratificação por especialidade, oncologistas obtiveram 72% de adequação de 84 solicitações, enquanto ginecologistas, cirurgiões e clínicos respectivamente, 17% de 351, 0% de 12 e 0,05% de 58 pedidos. Dentre as requisições para avaliação de neoplasia, 33,9% não eram de origem ovariana. Conclusão: A taxa de solicitações inadequadas de CA-125 ainda é elevada devido ao uso inapropriado como ferramenta diagnóstica, taxa que difere entre as especialidades médicas.

Resumo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/medpro-II-cbmh-068

Referências bibliográficas
Como citar:

Borges, F.K.; Fonseca, M.A.; Azeredo, A.C.; Dora, J.M.; Macedo, B.M.; Geib, G.; "Adequação da solicitação de marcadores tumorais em hospital terciário", p. 71 . In: . São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-II-cbmh-068

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações