Artigo - Open Access.

Idioma principal

ACESSIBILIDADE NO AMBIENTE RESIDENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UM CONJUNTO HABITACIONAL PARA POPULAÇÃO DE MÉDIA E BAIXA RENDAS EM JUIZ DE FORA

SODRÉ, Enaile Sousa Rodrigues; RAPOSO, Myrtes; BRAIDA, Frederico;

Artigo:

Este trabalho é fruto de uma pesquisa que teve por objetivo a análise da acessibilidade para usuários de cadeiras de rodas em uma unidade residencial de um conjunto habitacional horizontal projetado para população de média e baixa rendas do município de Juiz de Fora/ MG. Observou-se as possibilidades e limitações do espaço construído, aplicou-se o método do passeio acompanhado (desenvolvido por Dischinger) e, sob a ótica da Ergonomia do ambiente construído, confrontou-se os dados obtidos com critérios para elaboração de projetos para pessoas com deficiência, mais especificamente, para cadeirantes.

Artigo:

This study is the result of a research aimed at the analysis of the accessibility available for  people in wheelchairs. It was carried out at a residential unit in a horizontal housing complex whose inhabitants belong to the medium and low classes in the city of Juiz de Fora/MG. The possibilities and limitations of the building area were observed, the accompanied walks methodology (developed by Dischinger) was applied and, according to the Ergonomics of the building area, the findings were contrasted to the criteria of design for the disabled people, specifically the ones in wheelchairs.

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/15ergodesign-67-E142

Referências bibliográficas
  • [1] ALMEIDA, Paula Aparecida Santini; BARTHOLOMEI, Carolina Lotufo Bueno. Acessibilidade de “Cadeirantes” no Espaço de Ensino Público. Revista Eletrônica Tópos, Vol. 05, n.02, p. 21-46, 201 Disponível em: Andlt;http://revista.fct.unesp.br/index.php/topos/article/view/2283/2088Andgt;. Acesso em: 11 nov. 2014.
  • [2] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ERGONOMIA (ABERGO). O que é ergonomia. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: Andlt;http://www.abergo.org.br/internas.php?pg=o_que_e_ergonomiaAndgt;. Acesso em: 20 ago. 2014.
  • [3] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9050: Acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências a edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, 2004.
  • [4] BINS ELY, Vera Helena Moro; ANDRADE, Isabela Fernandes. Edificações Históricas Preservadas: Intervir para torná-las acessíveis. Associação Brasileira de Ergonomia. Revista Eletrônica Ação Ergonômica, Vol. 07, n. 02, 2012. Disponível em: Andlt;http://www.abergo.org.br/revista/index.php/ae/issue/view/17Andgt;. Acesso em: 20 ago. 201
  • [5] BRASIL. Senado Federal. Constituição Federal. Brasília, Senado Federal, 1988.
  • [6] ______. Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis n. 10.048, de 8 de Novembro de 2000 e 10.098, de 19 de Dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e criterios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiencia ou mobilidade reduzida, e dá outras providências. Brasília, 2004.
  • [7] ______.Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. 2. ed., Brasília, MTE, Secretaria de Inspeção do Trabalho, 200 Disponível em: Andlt;http://www.acessibilidade.org.br/cartilha_trabalho.pdfAndgt;. Acesso em: 13 nov. 2014.
  • [8] CÂMARA MUNICIPAL DE JUIZ DE FORA. Lei 10.410, de 20 de março de 2003. Juiz de Fora, 2003. Disponível em: Andlt; https://www.leismunicipais.com.br/a/mg/j/juiz-de-fora/lei-ordinaria/2003/1041/10410/lei-ordinaria-n-10410-2003-regulamenta-o-art-45-da-lei-organica-do-municipio-de-juiz-de-fora-estado-de-minas-gerais-estabelece-normas-gerais-e-criterios-basicos-para-a-promocao-da-acessibilidade-das-pessoas-portadoras-de-deficiencia-ou-com-mobilidade-reduzida-e-da-outras-providencias?q=acessibilidadeAndgt;. Acesso em 11 nov. 2014.
  • [9] CAMBIAGHI, S. Desenho Universal: métodos e técnicas para arquitetos e urbanistas. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2007.
  • [10] CHAVES, Souza Telma. Estudo de Caso: A Cidade de Juiz de Fora MG - Sua Centralidade e Problemas Sócio-Econômicos. Revista Geomae, Juiz de Fora, Vol. 02, Nº Esp. 01, 2º Sem/2011.
  • [11] CÍRICO, Luiz Alberto; MERINO, Andréz Díaz. Por dentro do espaço habitável: Uma análise ergonômica de apartamentos e seus reflexos nos usuários. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2001. 140f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis, 2001.
  • [12] CLEMENTE, Eliane de Fátima Bizinotto. Análise da evolução construtiva de acessibilidade aplicada à arquitetura residencial. Revista Eletrônica Especialize, Maio de 20 Instituto de Pós-Graduação. Disponível em: Andlt;http//:www.ipog.edu.br/uploadsAndgt;. Acesso em: 12 nov. 2014
  • [13] DISCHINGER, Marta. Designing for alll senses: accessible spaces for visually impaired citizens. 2000. 260f. Thesis (Doctor of Philosophy) - Department of Space and Process School of Architecture, Chalmers University of Technology, Göteborg, Suécia, 2000.
  • [14] FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. Centro de Estatística e Informações. Déficit Habitacional no Brasil 2011 - 2012. Belo Horizonte, 20 Disponível em: Andlt;http://www.fjp.mg.gov.br/index.php/docman/cei/deficit-habitacional/360-nota-tecnica-deficit-habitacional-no-brasil-anos-2011-e-2012/fileAndgt;. Acesso em: 12 nov. 20
  • [15] INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Estatísticas de Gênero: uma análise dos dados do Censo Demográfico de 2010. Disponível em: Andlt;http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv88941.pdfAndgt;. Acesso em: 20 nov. 2014.
  • [16] SÃO PAULO (Estado). Desenho universal: habitação de interesse social. São Paulo: [s.n.], 2010. Disponível em: Andlt;www.mp.sp.gov.br/portal/page/portal/Cartilhas/manual-desenho-universal.pdf.Andgt; Acesso em: 20 ago. 2014.
  • [17] SOUZA, Jacqueline Emerich. O interior da habitação popular: uma análise do arranjo do mobiliário pela ótica da Ergonomia. Revista Eletrônica Especialize, Janeiro de 2013. Instituto de Pós-Graduação. Disponível em: Andlt;http//:www.ipog.edu.br/uploadsAndgt;. Acesso em: 14 out. 2014
Como citar:

SODRÉ, Enaile Sousa Rodrigues; RAPOSO, Myrtes; BRAIDA, Frederico; "ACESSIBILIDADE NO AMBIENTE RESIDENCIAL: UM ESTUDO DE CASO EM UM CONJUNTO HABITACIONAL PARA POPULAÇÃO DE MÉDIA E BAIXA RENDAS EM JUIZ DE FORA", p. 368-379 . In: Anais do 15º Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/15ergodesign-67-E142

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações