Artigo - Open Access.

Idioma principal

A recepção de uma história filosofanteAndgt; no contexto de uma razão judicante na Crítica da razão pura

Araújo, Rodrigo Andia;

Artigo:

Partindo-se do pressuposto judicante que exige da razão pura um tribunal, a proposta desta comunicação será demonstrar a possibilidade de uma leitura nada comum da Critica da razão pura. Em suma, de que o sistema da filosofia transcendental, mesmo empreendendo na filosofia uma revolução anti dogmática com a instauração do método crítico, uma investigação até então inédita que nos mostra como podemos conhecer a priori um determinado objeto, só nasce e se condensa através de uma experiência pessoal e amadurecida do filósofo, principalmente se considerarmos a maneira como Kant, em torno da Crítica, avalia ou “julga” criticamente os filósofos do passado. Neste aspecto, como veremos ao longo da exposição, o resultado desta experiência de cunho histórico filosófica, não seria apenas o de sustentar uma representação empírica ou meramente rapsódica desta história, mas de que é possível, através do método crítico, também extrair da razão, segundo princípios, uma representação inteiramente a priori da história da filosofia. Entretanto, mesmo que o filósofo nos apresente no último capítulo da Crítica um breve esboço de como esta história deveria ser construída arquitetonicamente, isto é, concebendo-a a partir de um ponto de vista inteiramente transcendental, queremos acreditar que esta hipótese só se condensaria definitivamente a partir de um método que pudesse subjugar as filosofias do passado dentro de um sistema que seria propriamente o da razão pura. Seria com esta mesma pedra de toque encontrada pela Crítica, que a razão, representada agora por uma faculdade amadurecida do juízo, poderia exigir com autoridade aquilo que Kant nos disse uma vez nos Progressos da metafísica, isto é, de que só sob um “esquema” transcendental, como se as opiniões dos filósofos estivessem sob o olhar deste mesmo esquema, poderíamos conceber a possibilidade de uma história filosofante da filosofia.

Artigo:

Palavras-chave: arquitetônica, metáfora, linguagem, história, esquema,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/phipro-sofia-036

Referências bibliográficas
  • [1] KANT, I. Gesammelte Schriften: herausgegeben von der Deutschen Akademie der Wissenschaften. 29 vols. Berlin: Walter de Gruyter, 1902.
  • [2] _______. Crítica da razão pura. São Paulo: Trad. Valério Rohden. Abril Cultural, 1983.
  • [3] _______. Crítica da Razão Pura. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.
  • [4] _______. Crítica da Razão Pura. Tradução e notas de Fernando Costa Matos. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, Bragança Paulista, SP: Editora Universitária São Francisco, 2012.
  • [5] _______. Prolegômenos a toda metafísica futura. Trad. Artur Morão. São Paulo: Abril Cultural, 1974.
  • [6] _______. Os progressos da metafísica. Lisboa: Edições 70, 1995.
  • [7] _______. Los progresos de la metafísica. Trad. Mario Caimi. México: D.R Universidad Autònoma de México, 2008.
  • [8] MICHELI, G. Kant storico della filosofia. Padova: Antenore, 1980.
  • [9] ______. Kant e la storia della filosofia, in "Studies on Voltaire and the Eighteenth Century". (Norwich), 1980, 191, pp. 587-595.
  • [10] ______. La svolta kantiana. In: Storia delle storie generali della filosofia. Padova: Antenore, 1988, pp. 879-957.
  • [11] RIBEIRO, L dos SANTOS. Kant e a idéia de uma história filosófica da filosofia. In: ENCONTRO DE PROFESSORES E PESQUISADORES DE FILOSOFIA BRASILEIRA, I., 2005, Rio de Janeiro.
  • [12] ______. Metáforas da razão ou economia poética do pensar kantiano. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1994.
Como citar:

Araújo, Rodrigo Andia; "A recepção de uma história filosofanteAndgt; no contexto de uma razão judicante na Crítica da razão pura", p. 284-292 . In: Anais da VIII Semana de Orientação Filosófica e Acadêmica [= Blucher Philosophy Proceedings, n.1, v.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2358-6567, DOI 10.5151/phipro-sofia-036

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações