Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

A REALIDADE VIRTUAL IMERSIVA COMO TECNOLOGIA DE SUPORTE À COMPREENSÃO DE MODELOS COMPUTACIONAIS

IMMERSIVE VIRTUAL REALITY AS A SUPPORT TECHNOLOGY TO THE UNDERSTANDING OF COMPUTATIONAL MODELS

Paes, Daniel Carneiro; Arantes, Eduardo Marques;

Artigo Completo:

Este artigo apresenta os resultados finais da pesquisa de mestrado que buscou verificar a capacidade de um sistema de Realidade Virtual Imersiva Exploratória em contribuir para uma melhor compreensão dos usuários sobre o modelo virtual. O método adotado define-se como qualitativo e exploratório e procurou comparar o nível de percepção entre duas situações: utilizando-se uma estação de trabalho convencional e o Ambiente de Imersão da Escola de Arquitetura e Design da UFMG (AIVITS). A coleta de dados baseou-se na submissão de Questionários de Verificação de Percepção. A partir da comparação entre as respostas coletadas foram identificadas as diferenças de percepção entre os modelos virtuais e suas relações com os diferentes perfis de participantes. O estudo concluiu que o Ambiente de Imersão favorece uma melhor percepção do espaço virtual em comparação com a percepção obtida utilizando-se o sistema não imersivo. Os usuários mais beneficiados pelo uso dessa tecnologia foram os homens, com idade igual ou superior a 26 anos, com 3° grau ou pós-graduação, arquitetos ou engenheiros, sem daltonismo. Esses achados indicam que o Ambiente de Imersão é capaz de otimizar o processo de projeto, em especial, a atividade de análise crítica, conduzindo arquitetos e engenheiros à concepção de melhores soluções.

Artigo Completo:

This paper presents the final results of a master''s research, which sought to verify the capacity of an Immersive Virtual Reality system in providing users with a better understanding of the virtual model. The adopted method is defined as qualitative and exploratory. It compares the level of perception between two situations: using a conventional workstation and the Immersive Environment of the School of Architecture of UFMG (AIVITS). Data collection was based on the submission of Perception Verification Questionnaires. From the comparison between the responses it was possible to identify differences of perception between the virtual models, as well as their relations to the different participants’ profiles. The study concluded that the Immersive Environment promotes a better understanding of the virtual space compared to the perception obtained using the non-immersive system. The most benefited users from the use of this technology are the men aged over 26 years, with completed undergraduate or graduate degrees, architects or engineers, without color blindness. These findings indicate that the Immersive Environment can improve the design process, especially the activity of critical analysis, leading architects and engineers to the conception of better solutions.

Palavras-chave: Realidade virtual. Ambientes de imersão. Processo de concepção. Percepção., Virtual reality. Immersive environments. Design process. Perception.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/engpro-tic2015-001

Referências bibliográficas
  • [1] ALVARENGA, L. Representação do conhecimento na perspectiva da ciência da informação em tempo e espaço digitais. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Florianópolis, v. 8, n. 15, p. 18-40, jan/2003. Disponível em: Andlt;https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2003v8n15p18Andgt;. Acesso em: 14 out. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2003v8n15p18.
  • [2] BERTOL, D. Designing Digital Space: An Architect''s Guide To Virtual Reality. New York: John Wiley Andamp; Sons, 1997.
  • [3] BRADY, D.A. The Mind''s Eye: Movement and Time in Architecture. In: ACADIA – Anual Conference of the Association for Computer Aided Design in Architecture, 1997, Cincinatti. Proceedings... Cincinatti, out/1997. p. 85-9
  • [4] CHANDRASEGARAN, S.K., RAMANIA, K., SRIRAM, R.D., HORVÁTH, I., BERNARD, A., HARIK, R.F., GAO, W. The evolution, challenges, and future of knowledge representation in product design systems. Computer-Aided Design. v. 45, n. 2, p. 204-228, fev/2013.
  • [5] CRUZ-NEIRA, C. Immersed in science and engineering: Projection technology for high-performance virtual reality environments. In: ICAT – International Conference on Artificial Reality and Telexistence, 1996, Chiba, Japan. Proceedings... Chiba, 1996. p. 77-81.
  • [6] FAAS, D., BAO, Q., FREY, D.D., YANG, M.C. The influence of immersion and presence in early stage engineering designing and building. Artificial Intelligence for Engineering Design, Analysis and Manufacturing. v. 28, n. 2, p. 139-151, maio/2014.
  • [7] FLORIO, W. Análise do processo de projeto sob a teoria cognitiva: sete dificuldades no atelier. Arquiteturarevista. São Leopoldo, v. 7, n. 2, p. 161-171, jul/dez 2011.
  • [8] FRACAROLI, F. Um estudo de percepção em ambiente simulado com realidade virtual exploratória. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Campinas: 2006. 127 p.
  • [9] GUIZZARDI, G. Ontological Foundations for Structural Conceptual Models. Tese (Doutorado) – Universidade de Twente, Centro de Telemática e Tecnologia da Informação, The Netherlands: 2005.
  • [10] ISAACS, J.P., GILMOUR, D.J., BLACKWOOD, D.J., FALCONER, R.E. Immersive and Non immersive 3D virtual city: Decision support tool for urban sustainability. ITcon. v. 16, n. especial, p. 151-162, 2011.
  • [11] KALISPERIS, L., OTTO, G., MURAMOTO, K., GUNDRUM, J., MASTERS, R., ORLAND, B. An Affordable Immersive Environment in Beginning Design Studio Education. In: ACADIA – Annual Conference of the Association for Computer Aided Design in Architecture, 2002, Pomona. Proceedings... Pomona, out/2002. p. 49-56.
  • [12] LASCARA, C., WHELESS, G., COX, D., PATTERSON, R., LEVY, S., JOHNSON, A.E., LEIGH, J. Tele-Immersive Virtual Environments for Collaborative Knowledge Discovery. In: Advanced Simulation Technologies Conference, 1999, San Diego. Proceedings... San Diego, abr/1999.
  • [13] MALARD, M.L., RHODES, P.J., ROBERTS, S.E. O Processo de Projeto e o Computador: realidades que interagem virtualmente. Revista de Arquitetura e Urbanismo. Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 25-37, 1997.
  • [14] MALARD, M.L. A lógica do pensamento arquitetônico. EVA – Estúdio Virtual de Arquitetura, 2004. Disponível em: Andlt;http://www.arq.ufmg.br/eva/textos.htmAndgt;. Acesso em: 29 out. 2013.
  • [15] MANZIONE, L., WYSE, M., OWEN, R.L., MELHADO, S.B. Challenges for Implementation of a New Model of Collaborative Design Management: Analyzing the Impact of Human Factor. In: CIB W096 – Architectural Management in the Digital Arena, 2011, Wien. Proceedings... Rotterdam, 2011. p. 256-266.
  • [16] OKAMOTO, J. Percepção Ambiental e Comportamento. São Paulo: IPSIS, 1999.
  • [17] OLIVEIRA, A.A.S. Utilização da Animação Computacional na Verificação do Programa Arquitetônico de Necessidades. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Campinas: 2003. 154 p.
  • [18] OWEN, R., AMOR, R., PALMER, M., DICKINSON, J.K., TATUM, C.B., KAZI, A.S., PRINS, M., KIVINIEMI, A., EAST, B. Challenges for Integrated Design and Delivery Solutions. Architectural Engineering and Design Management. v. 6, p. 232-240, nov/2010.
  • [19] ROMANO, F. Modelo de referência para o gerenciamento do processo de projeto integrado de edificações. Gestão Andamp; Tecnologia de Projetos. São Carlos, v. 1, n. 1, p. 23-46, nov/2006. Disponível em: Andlt;http://www.revistas.usp.br/gestaodeprojetos/article/view/50891Andgt;. Acesso em: 23 abr. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.4237/gtp.v1i1.7.
  • [20] RYKEN, M.J., VANCE, J.M. Applying virtual reality techniques to the interactive stress analysis of a tractor lift arm. Finite Elements in Analysis and Design. v. 35, n. 2, p. 141-155, maio/2000.
  • [21] SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000. 256 p.
  • [22] SILVA, M., NOVAES, C. A coordenação de projetos de edificações: estudos de caso. Gestão Andamp; Tecnologia de Projetos. São Carlos, v. 3, n. 1, p. 44-78, maio/2008. Disponível em: Andlt;http://www.revistas.usp.br/gestaodeprojetos/article/view/50927Andgt;. Acesso em: 14 mai. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.4237/gtp.v3i1.28.
  • [23] STEUER, J. Defining virtual reality: Dimensions determining telepresence. Journal of Communication. v. 42, n. 4, p. 73-93, 1992.
  • [24] TOBIN, J. Proto-Building: To BIM is to Build. AECbytes. 2008.
  • [25] WANN, J., MON-WILLIAMS, M. What does virtual reality NEED?: human factors issues in the design of three-dimensional computer environments. International Journal of Human-Computer Studies. v. 44, n. 6, p. 829-847, 1996.
  • [26] WITMER, B., SINGER, M. Measuring presence in virtual environments: A presence questionnaire. Presence. v. 7, n. 3, p. 225-240, 1998.
Como citar:

Paes, Daniel Carneiro; Arantes, Eduardo Marques; "A REALIDADE VIRTUAL IMERSIVA COMO TECNOLOGIA DE SUPORTE À COMPREENSÃO DE MODELOS COMPUTACIONAIS", p. 1-12 . In: Anais do VII Encontro de Tecnologia de Informação e Comunicação na Construção - TIC2015 [=ANTAC e Blucher Engineering Proceedings]. Porto Alegre: ANTAC; São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-tic2015-001

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações