Artigo - Open Access.

Idioma principal

A FENOMENOLOGIA COMO MÉTODO DE INVESTIGAÇÃO DO DESIGN DE EXPERIÊNCIA

Bandeira, Wagner; Rocha, Cleomar de Sousa;

Artigo:

O design de experiência tem ganhado grande espaço nos projetos de interface gráfica em função de sua centralização no usuário em seu contexto de uso, cuja demanda cresce na relação direta dos desenvolvimentos tecnológicos. No entanto, verifica-se uma lacuna no que tange aos modelos metodológicos para os estudos da experiência do usuário. Tomado como um método que considera a relação entre eu e o mundo na busca da essência das coisas, a Fenomenologia se caracteriza como essencial para o estudo das experiências humanas com o mundo. O presente artigo apresenta alguns dos princípios fundamentais da metodologia fenomenológica elaborada pelo filósofo Edmund Husserl e desenvolvida posteriormente por Maurice Merleau-Ponty. Em seguida estes princípios são relacionados com a prática de avaliação da relação usuário-sistema via interface verificando os elementos que caracterizam a experiência. Enquanto uma proposta teórica de natureza especulativa, adota-se uma abordagem indutiva, para estabelecer estas relações e propor princípios para implementação posterior nas pesquisas de interfaces gráficas.

Artigo:

The experience design has been an object of great interest in graphic interface design because of its focus on the user in its using context, which demand increases in direct relation with technological development. However, one can verify a gap between the methodological models for the user experience studies. Used as a method which considers the subject-object relationship in the search for the essence of the things, the Phenomenology is taken as essential for the study of human experience with the world. This paper presents some of fundamental principles of phenomenological methodology elaborated by the philosopher Edmund Husserl and later developed by Maurice Merleau-Ponty. Afterwards, these principles are related with the evaluation practice of user-interface relationship verifying the elements that typifies the experience. As a theoretical proposal of speculative nature, it takes an deductive approach of thinking to establish these relations and to propose a model for the later implementation on graphic interfaces researches.

Palavras-chave: método fenomenológico, experiência do usuário, design de interface, phenomenological method,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00400

Referências bibliográficas
  • [1] ARGAN, Giulio C. História da arte como história da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
  • [2] DEWEY, John. Arte como Experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010.
  • [3] GARRET, Jesse J. The Elements of User Experience: User-Centered Design for the Web and Beyond. Berkeley: New Riders, 2011.
  • [4] MERLEAU-PONY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.
  • [5] MOREIRA, Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira/Thompson, 2002.
  • [6] NOJIMOTO, Cynthia. Design para experiência: processos e sistemas digitais. 2009. 212 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) Escola de Engenharia da Uni- versidade de São Paulo, São Carlos, 2009.
  • [7] NORMAN, Donald. The Design of Everyday Things. New York: Doubleday, 1988.
  • [8] _____. Living with complexity. Cambridge: The MIT Press, 2011. TOADVINE, Ted. Phenomenology and “hyper-reflection”. In.: DIPROSE, R.; REYNOLDS,
  • [9] J. Merleau-Ponty: key concepts. Stocksfield: Acumen, 2008. P.17-2
  • [10] SHARP, H; ROGERS, Y; PREECE, J. Interaction Design: beyond human computer interac- tion. Londres: John Wiley, 2007.
Como citar:

Bandeira, Wagner; Rocha, Cleomar de Sousa; "A FENOMENOLOGIA COMO MÉTODO DE INVESTIGAÇÃO DO DESIGN DE EXPERIÊNCIA", p. 1167-1177 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00400

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações