Resumo - Open Access.

Idioma principal

A Espiritualidade e a Religiosidade na Prática Pediátrica

Santos, Rodrigo Zukauskas; Oliveira, Raquel Aparecida de;

Resumo:

RESUMO Introdução: As novas concepções da física quântica, o crescente movimento religioso e as discussões bioéticas levaram a um aumento significativo de publicações a respeito da espiritualidade, inclusive suas implicações na saúde. na atenção integral à criança e à família, a espiritualidade e a religiosidade devem estar presente no trabalho do médico em ato, local de infinitas possibilidades, como instrumento comunicacional, no respeito bioético e como força que pode influenciar positivamente o processo saúde-doença. Objetivos: Comparar a religiosidade/espiritualidade entre pediatras e residentes em pediatria, e como este tema influencia a sua prática clínica; identificar a percepção quanto às necessidades espirituais das crianças atendidas e de seus familiares; e conhecer o quanto que, a religiosidade/espiritualidade das crianças e familiares influenciam no tratamento e enfrentamento das doenças. Métodos: Foi realizada uma pesquisa quantitativa em um hospital público terciário em Sorocaba-SP onde participaram 37 profissionais, sendo 25 médicos pediatras e 12 residentes em pediatria pela Faculdade de Ciências Medicas e da Saude da PUC/SP. Foi aplicado um questionário estruturado com perguntas fechadas abordando: dados gerais de caracterização; questões sobre a dimensão de religiosidade/espiritualidade, conhecimento do tema da religiosidade espiritualidade na saúde e a sua inserção na prática clínica dos entrevistados. Resultados: Após análise dos dados, constatamos que não houve diferenças entre os dois grupos quanto a sua religiosidade e espiritualidade; são profissionais com alta religiosidade intrínsica, valorizam a espiritualidade e religiosidade em suas vidas, influenciando, inclusive, suas práticas clínicas diárias. Reconhecem a necessidade da abordagem espiritual das crianças e familiares e a influencia positiva no tratamento e enfrentamento das doenças. Conclusões: Apesar dos resultados encontrados, poucos abordam esta dimensão, sendo apontadas como principais razões a falta de conhecimento e treinamento, e a falta de tempo em seu processo de trabalho. Este estudo revela ainda que estes profissionais estão abertos e dispostos a incluírem esta temática em seu trabalho. Palavras-chave: espiritualidade; educação médica; pediatra; religiosidade e medicina.

Resumo:

Palavras-chave: espiritualidade, educação médica, pediatra, religiosidade e medicina,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/medpro-cihhs-10367

Referências bibliográficas
Como citar:

Santos, Rodrigo Zukauskas; Oliveira, Raquel Aparecida de; "A Espiritualidade e a Religiosidade na Prática Pediátrica", p. 92 . In: Anais do Congresso Internacional de Humanidades & Humanização em Saúde [= Blucher Medical Proceedings, vol.1, num.2]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-cihhs-10367

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações